25 de março de 2016

Colhidos na rede - I

Dona Dilma nos diz: "Grampeia o presidente dos Estados Unidos e vê o que acontece com quem grampear".

Chega a soar engraçado citar como exemplo o "diabo capitalista". Mas como coerência e honestidade intelectual não é o forte dessa gente, vou pular essa parte.

Só queria usar o mesmo raciocínio para dizer pra dona Dilma: 

- Saqueie uma empresa estatal americana pra ver o que acontece.

- Presida um Conselho de uma empresa americana onde todo mundo rouba, onde se superfaturam a compra de outras, onde se congela o preço do produto pra maquiar a economia do país e depois diga que "não sabia de nada" pra ver o que acontece.

- Contrate médicos cubanos pra atuar nos Estados Unidos, pagando a maior parte de seus salários ao governo de Cuba e deixe o sistema de saúde do país cada vez mais destruído pra ver o que acontece.

- Minta descaradamente sobre a situação econômica dos Estados Unidos só pra se reeleger e diga depois que não sabia o tamanho da encrenca pra ver o que acontece.

- Abrace, favoreça, defenda, distribua cargos pra políticos corruptos só pra ter apoio político lá nos Estados Unidos pra ver o que acontece.

- Crie ministérios só pra acomodar a corja, gaste mais do que tem, libere empréstimos que ninguém sabe quanto e pra quem, construa porto em Cuba enquanto a economia de seu país definha, depois venha pedir sacrifício ao povo e crie mais impostos pra ver o que acontece.

- Viaje para Paris com um séquito gigantesco, use dois aviões, hospede-se no hotel mais caro, gaste milhares de dólares em transporte ( incluindo várias limousines ), enquanto seu país vive a maior crise econômica e você tá pedindo sacrifícios, lá nos Estados Unidos, pra ver o que acontece.

- Demore uma semana pra dar atenção a uma tragédia ambiental que destrói uma cidade e mata pessoas e quando resolver se mexer, dê uma voltinha de helicóptero, pra não sujar os pezinhos, lá nos Estados Unidos pra ver o que acontece.

- Pegue o avião oficial saia correndo em menos de 24 horas só pra ir à casa de um investigado da Polícia Federal e ser "solidária", lá nos Estados Unidos pra ver o que acontece.

- Nomeei um investigado, com batom na cueca inteira, pra um ministério, só pra protegê-lo de uma cana, lá nos Estados Unidos pra ver o que acontece.

Ah, dona Dilma... pena para nós ( e sorte sua ) que não olhamos para os Estados Unidos com mais frequência e como exemplo. Não que eles sejam o supra sumo, a maravilha perfeita. Longe disso. Mas  se copiássemos algumas coisinhas de lá, a senhora, sua corja, Mercadante, Lula, Edinho, Jose Eduardo Cardoso, Color, Maluf e tantos outros, já estariam no lixo da história política brasileira faz tempo.

Nota do editor: autoria desconhecida. O autor tem todo o direito de pedir a exclusão deste post, ou que se lhe dê o crédito (com indicação do nome e fonte) de copyright.

3 comentários:

Carlos Frederico disse...

Ainda bem que estou viajando, sem me ligar nas notícias do cotidiano. No exterior estão péssimas. Na Terra Brasilis preocupa-me o tempo que vêm dando ao governo para articular saídas para as acusações. A cada dia que passa vejo a massa da pizza margheritta crescendo e ficando no ponto.

Jorge Carrano disse...

O crápula, farsante, muda de opinião ao sabor de suas conveniências.
Vejam o que ele achava do vazamento e divulgação de áudios e vídeos:

https://www.youtube.com/watch?v=_No3PuIiJ4Q

(Selecione e cole na barra de seu navegadoir)

Jorge Carrano disse...

Não confio em Ciro Gomes, mas torço para que ele esteja certo desta vez:

http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,lula-no-governo-foi-estupidez-inominavel--diz-ciro-gomes,10000023121