30 de junho de 2015

Raulzito




Por 
Ana Maria Carrano







Pouco sei da vida de Raul Seixas, mas conheço boa parte de sua discografia, e tenho um pendrive com mais de 10 discos seus.

Sei que era, realmente, um “maluco beleza”. Irreverente, debochado, crítico e com um humor sutil e inteligente.

Contam os que privaram de sua intimidade, que Raulzito era um estudioso de filosofia, psicologia, literatura e outros temas que, inclusive são visíveis em sua obra.


Aleister Crowley 
Ainda quando integrante dos “Panteras”, aproximou-se de conceitos místicos, influenciado pelo ocultista britânico Aleister Crowley  resultando daí as músicas "Sociedade Alternativa" e "Gita".

Gosto de quase todas suas produções e as ouço com frequência, ressaltando entre elas o clássico “Tente outra vez”. Ouçam:

Bem.  No dia 28 de junho do corrente ano, o artista, falecido em 1989, completaria 70 anos e não tive conhecimento de nenhuma homenagem, apresentação de cover ou algo que o valha que lembrasse a data, como ocorreu com Gil, Caetano e outros da mesma geração.

Provavelmente, os roqueiros frequentadores do blog têm opiniões sobre o artista oscilando do ódio ao amor, e creio que poderão discorrer sobre o tema melhor do que eu.



De qualquer forma, neste dia, quero dar um “Viva” a Raul Seixas, que permanece vivo em suas composições.

Nota do editor: o texto foi recebido na redação do Generalidades no domingo, dia 18, à tarde. Por questões editoriais somente hoje está sendo publicado, mas ainda dentro de contexto.
No domingo o Ancelmo Gois em sua coluna dominical fez alusão ao aniversário do Raul Seixas.

29 de junho de 2015

Libelo endossado pelo blog

Esta carta aberta chegou à caixa postal do blogueiro, enviada por um confrade. Como o assunto é relevante e de interesse de milhares de aposentados que estão prejudicados em seus proventos há 17 anos, pedimos e obtivemos autorização para publicar em nosso espaço virtual, como manifestação de apoio.

"Como um cidadão prejudicado entre outros milhões por essa política lesa aposentados, sinto-me no direito de dar-lhe a seguinte resposta, sem querer ser insubordinado ou desrespeitoso, usando apenas o direito de expressar-me como preceitua a nossa Carta Magna:

 – Saiba deputado Eduardo Cunha, vossa excelência perdeu uma ótima oportunidade para ficar calado. Ao contrário do que o senhor disse, a Câmara dos Deputados prestou um relevante serviço, um dos mais justos que já surgiu ultimamente.

 A Câmara que agora merece ser aplaudida, estava em falta com a categoria de aposentados, por obstruir indevidamente seus projetos, porque, afinal de contas, também merecemos usufruir de uma justa e digna cidadania, com os mesmos direitos de ter seus projetos analisados e votados, como é praxe usada para todos os demais projetos, de todas as outras categorias de cidadãos. 

Vossa excelência não leva em consideração que os aposentados do RGPS, aqueles que por força de suas maiores contribuições conquistaram uma aposentadoria um pouquinho melhorada, estão há 17anos sofrendo uma preconceituosa discriminação, sem ter aumentos reais e sim perdas verdadeiras, crescendo feito rabo de cavalo, arcando com percentuais de aumento inferiores ao que é dado à correção do salário mínimo, não acontecendo o mesmo com dois terços dos outros aposentados do mesmo regime (?!).

 Nossos proventos já foram degradados em mais de 80%!! Que estapafúrdio critério é este de atualizar as aposentadorias com dois percentuais diferentes? Vocês que negam direitos aos aposentados prejudicados, são os primeiros a descumprirem o Estatuto do Idoso! Se esquecem por conveniência que o aposentado que ganha uma merreca um pouco acima do piso mínimo, não tem culpa alguma dos cofres da Previdência serem mal administrados! 

Alegam que a Previdência Social irá quebrar se for feita justiça àqueles aposentados. Blasfemam que se essa medida for aprovada, o governo terá suas contas oneradas em 09 bilhões de reais, passando a Câmara dos limites aprovando aquela necessária e justíssima medida. 

Se esquecem e não ficam ruborizados de vergonha, se considerassem que o governo irá injetar 20 bilhões no BNDES para serem desviados para outros países e, que tencionam ainda, construir um Shopping dentro da Câmara dos Deputados, um gasto desnecessário que em nada irá favorecer a nação e que custará à princípio, 01 bilhão de reais!!  

Se esqueceram que foram desviados dos cofres da Previdência 3,5 TRILHÕES que nunca retornaram aos cofres da Previdência. Agora não é justo que os aposentados sirvam de bode expiatório, ou válvula de escape, para que o governo possa equilibrar suas contas, sempre mal administradas e escoadas pelos ralos da gastança inútil!

 Crianças e idosos deveriam ser os últimos brasileiros a serem atingidos por medidas impopulares, quando o governo fosse obrigado a adotá-las…"


Respeitosamente,
Almir Papalardo.

28 de junho de 2015

Inventário

Este post não tem interesse para internautas distraídos que entraram aqui por acaso. Na verdade tem interesse, como registro histórico, apenas para o blogueiro.

Quero consignar que nestes 5 anos e tanto de existência, o blog publicou 1.714 posts.

Além dos “cometidos” pelo blog manager, 20 (se não me perdi) colaboradores escreveram especialmente ou autorizaram a reprodução de trabalhos  seus publicados, ou não, em outras mídias.

O primeiro post data de 20 de novembro de 2009 e o último foi publicado ontem,  27 de junho de 2015.

Eis a lista de colaboradores, sem ordem  estabelecida: nem de entrada no blog, nem de importância do texto, nem de afeto do manager, nem de propina paga, ou seja, baseada apenas na lembrança e pesquisa.

- Jorge – filho
- Ricardo – filho
- Wanda – esposa
- Ana Maria – irmã
- Juliana – neta
- Claudia - sobrinha
- Regina – prima
- Ricardo Wagner (Rick)  – primo
- Sergio  Henrique – primo
- Carlos Frederico (Freddy) – amigo
- Paulo Ricardo (Riva) – amigo
- Rodrigo March – filho de amigo
- Gusmão – amigo
- Ricardo Anjos – amigo
- Esther Bittencourt – amiga
- Alódio Santos  – amigo
- Paulo Bouhid – amigo
- Alessandra – amiga
- João – adolescente, filho de amiga
- Elizabeth Paiva – amiga

Esta lista é tão importante quanto a relação  dos aprovados no ENEM. Constar dela também representa aprovação.

Lamentando o silêncio e a fuga de alguns deles, e a escassa colaboração ultimamente recebida, agradeço penhorado pelas matérias que escreverem e que enriqueceram o blog, conferindo ao mesmo algum valor informativo, instrutivo ou de entretenimento.

Não posso esquecer dos quase  duas centenas de  internautas, conhecidos, desconhecidos, anônimos e fakes que contribuíram com comentários inteligentes, espirituosos, críticos, elogiosos e ácidos, sempre bem-vindos.

O blog propiciou que o manager fosse localizado por antigos colegas e amigos de bancos escolares e de locais de trabalho, bem como facilitou reencontros (embora virtuais)  de pessoas que não se falavam há muito tempo.

Antes de se popularizarem falamos dos drones, que agora todo mundo sabe do que se trata, falamos de agricultura sustentável, falamos de esportes, de mulher, de fotografia, de música, de viagens, de astronomia, do cotidiano das pessoas e de cidades, de política, de religião, de Deus (contra e a favor), de futilidades, de gastronomia, e mais algumas coisas não classificáveis, aleatórias e eventuais.

Tenho informações seguras obtidas em Wall Street,  e na City e em Canary Wharf,  distritos financeiros londrinos, que o blog vale algo em torno de dois milhões e quatrocentos mil euros, dada sua penetração e importância na mídia mundial, mas como estou meio apertado de grana se alguém oferecer R$ 1.000,00 (mil reais), em duas parcelas, leva na hora.













And last, but not least, pois não esqueci, continuo com 59 seguidores apenas (rsrsrs).

Bom domingo!

27 de junho de 2015

Belas pernas e outros predicados

Em Londres, onde estão para o torneio  de tênis mais elegante do circuito, disputado em quadra de grama, as jogadoras mais bem qualificadas no ranking da ATP posaram para foto, com as pernocas à mostra.

Uma festa pré-Wimbledon. Acessem e façam rolar lateralmente as imagens
http://ela.oglobo.globo.com/moda/musas-do-tenis-colocam-as-pernas-de-fora-em-festa-pre-wimbledon-16562556

Adivinhem  quais são as mais perfeitas, que parecem esculpidas à mão, artesanalmente?

Acertou quem respondeu  MARIA. Recorro a Milton Nascimento e Fernando Brant:
"Maria, Maria
É um dom, uma certa magia
Uma força que nos alerta
Uma mulher que merece
Viver e amr
Como outra qualquer do planeta"

Confiram nas foto se exagero.  Ah! Sharapova.
















No capítulo outros atributos, chama  atenção a moça do tempo da cidade e de Monterrey, no México. Nem preciso mencionar quais são as imagens falam por si mesmas. Ela - Yanet Garcia - ao contrário  da Maju, não tem um Bonner pentelhando com perguntas tolas e óbvias.



Deste tamanho, Yanet?

E a pressão arterial ?

Notaram o aparelhinho a mão? 

Mesmo que chova os moradores de Monterrey terão temperatura elevada.


Nota do editor: o maldito dinheiro é o responsável por muitos dos maiores problemas da humanidade (senão todos). A pressão de patrocinadores e os "gênios" do marketing querem quebrar uma tradição.
http://espn.uol.com.br/noticia/521965_veja-as-manias-de-branco-de-wimbledon-que-irritam-ate-federer

26 de junho de 2015

Dez coisinhas sobre o PT e os petistas


  
   1) Sou capaz de tolerar alguém que crê em Deus, mas não consigo suportar alguém que vote e confie no PT.




2) Se a mulher disponível, de corpo escultural, for eleitora do PT e a alternativa for a masturbação, irei me possuir, no dizer do Martinho.



3) Entre a amizade do  abominável homem das neves  e a de um petista fico com o abominável homem das neves.




4) A AIDS terá cura, o PT não tem recuperação.



5) Meu amigo se gaba: não tenho filho viciado e nem efeminado; eu me jacto de não ter filho petista.




6) O PT é uma facção criminosa que deixa a máfia encabulada.






7) Os discursos veementes de Hitler terminaram em guerra sangrenta, as bravatas de Galtiere levaram  a morte centenas de jovens portenhos, as fanfarronices de Lula levaram o Brasil à falência econômica e moral.






8) Fácil definir o PT: Baixo meretrício.









9) E os intelectuais e celebridades que são petistas? Idiotizaram, ou fazem tipo ou se locupletam de algum modo.





10)Traficantes, pedófilos, assassinos estão capitulados no Código Penal. Mas os petistas continuam sem lei que os defina. Nullum crimen nulla poena sine praevia lege.




Imagens obtidas via Google.

24 de junho de 2015

Choque em alta voltagem





Por 
Rodrigo March
(Jornalista)







Muita gente critica quem fala mal do Brasil, que não valoriza o país, principalmente quando volta de viagem. Mas fica difícil não fazê-lo ao retornar da Europa e dos EUA.
Na minha terceira incursão ao Velho Mundo, dessa vez para Portugal, à exceção pela gastronomia confesso que não criei muita expectativa, talvez até por um certo preconceito com os colonizadores.
Mas a terrinha não deve em nada em civilização para os vizinhos do continente. Porque o Brasil, na minha opinião, não vai muito além da sua exuberância natural e da hospitalidade. Então, só de pisar em uma faixa de pedestres e ver que os carros param, já me sinto em outro estágio, da mesma forma que ainda me causa boa surpresa ficar do lado direito da escada rolante para os mais apressados subirem.
E o que falar do transporte público variado e pontual? E do tapete das estradas? Mas a educação mesmo de se priorizar o pedestre ou de deixar o mais ansioso passar, por exemplo, é algo que não se constrói em curto tempo.
Também não entrei na seara da segurança pública, da sensação carioca de que a qualquer momento pode-se levar uma facada em um coletivo.  
Enfim, voltar da civilização é um choque. E, quando ela vem acompanhada, de um desbunde de gastronomia, história e beleza, o choque ao voltar é em alta voltagem!


Mosteiro dos Jerônimos  - Lisboa
Foi uma viagem bem planejada para Lisboa (2 noites), Cascais, Sintra, Óbidos (1 noite), Tomar (1 noite), Aveiro, Viana do Castelo (1 noite), Barcelos, Braga (1 noite), Guimarães e Porto (3 noites), nessa ordem.


Aveiro

Rio Douro
Dez dias e não lembro de um restaurante que não tenham gostado, mesmo os que entrei no escuro. De um tratamento inadequado, haja vista a fama grosseira dos portugueses que me falaram.


Camarões tigre
Espetada - lulas e camarões
Sem dúvida, a gastronomia foi o que mais me marcou e correspondeu à minha alta expectativa nesse caso. Gastava cada euro com comida e bebida com prazer, pela primeira vez na Europa sem converter, o que é um feito para um pão duro como eu.

Tenho outras prioridades de viagens, até porque o dinheiro é curto e não dá para ficar repetindo país sem conhecer outros destinos importantes. Mas Portugal certamente retornará à minha lista.

Nota do editor: Rodrigo é filho da Isa e do Riva. Sobrinho do Freddy. Amante de corridas, já participou de provas em Santiago (Chile), Buenos Aires (Argentina ), e no Brasil participou, por três vezes, da volta de Florianópolis.
Alguém poderá perguntar quantas legiões têm os March, pois vários deles colaboram com o blog. Eu diria que menos do que eu gostaria,  porque a Isa ainda não enviou ainda uma receita de um quitute, com segredo (truque) da família, de origem portuguesa. Mas não perco a esperança. Dá uma força, Riva.

23 de junho de 2015

Jô, vulgo Gordo


Lamentavelmente não pude assistir à rumorosa entrevista que a presidente concedeu ao Jô Soares. 

A repercussão foi tão grande que resolvi buscar no Google e no YouTube, para poder me inteirar.

O que encontrei foram críticas, piadas e insinuações (ver abaixo). O que houve com o Gordo? Perdeu a graça? Sei que o programa não é de graça, é de entrevistas. Mas ele não faz graça, ou melhor, de graça?

Alguém me responda se os patrocínios que ele consegue para suas peças tem alguma coisa a ver com esta entrevista. 

Sei que os patrocínios, via Lei Rouanet, chegaram a quase 9 milhões. Mas daí associar o puxassaquismo, a bajulação, a este fato é muita maldade.











22 de junho de 2015

Último a sair apaga a luz

O PT, partido dos trambiqueiros, esta se esvaindo. E não haverá transfusão que o salve.

Antes pelo contrário não demora terá início a debandada geral.








Assim como fez Francesco Schettino – o da farinha pouca meu pirão primeiro – que abandonou o “Costa Concordia” antes de molhar o uniforme tendo que nadar até a margem segura, não demorará muito para que a Rede Globo abandone o barco do PT.

E o Jô, como ficará na foto? Regina Duarte ficou estigmatizada por ter dito que tinha medo. Jô tem que ficar atado ao pelourinho para deixar de ser interesseiro, egoísta, individualista e subserviente.

O partido está fazendo água e é chegada a hora do grupo de comunicação – Globo - buscar aproximação com novos futuros dirigentes do país. Acham que eu estou de prevenção contra os Marinho? Esperem só um tempinho.

O partido dos trabalhadores, entidade abstrata, que está implantando uma série de medidas contrárias aos interesses dos trabalhadores de carne e osso, está minguando.

No dizer de Lula está no volume morto, assim como ele mesmo e Dilma. E neste particular “Brahma” está com toda razão. Para quem chegou agora explico que Brahma era o codinome de Lula entre os empreiteiros que pagavam a ele e ao partido gordas propinas como pedágio para  conseguirem contratos com o governo.

Não me perguntem porquê Brahma; esta explicação terá que ser dada por José Aldemário Pinheiro Filho, ex-presidente da OAS, uma das empreiteiras do cartel.

Eu acho que Pitú seria mais adequado.


Aqui em Niterói, desde a campanha, o alcaide municipal vem descolando seu nome do partido. Restou a estrela solitária, que ao contrário da do Botafogo, que ainda tem brilho, está cadente.

A bancada do PT no congresso que era grande graças ao efeito contestatório do establishment está diminuindo, diminuindo, e vai diminuir mais ainda nas próximas eleições em 2018.

Vejam a involução, desde que o fanfarrão Lula iludiu milhões de brasileiros falando em mudanças:
Em 2002 o partido elegeu 91 deputados federias. Nas eleições seguintes, em 2006, o número de parlamentares eleitos pela sigla já caiu para 83. Em 2010 eram apenas 78. Fizeram 66 nas últimas eleições, no ano passado. É evidente como a cegueira do brasileiro está sendo curada, como na grande obra de Saramago, “Ensaio sobre a Cegueira”.

O doloroso é que assim como na obra do grande mestre da literatura em língua portuguesa, o PT deixará um país arrasado, destruído, como no romance os personagens voltam a enxergar o mundo. 

21 de junho de 2015

Nascimento e crescimento de um rei

George é simpático. Alegre e bonito. Só falta torcer para o Arsenal do tio Harry, e não para o Aston Villa do pai (rsrsrs).



Reiteramos, aqui, nosso imenso respeito pela Inglaterra, simpatia pela família real, e inveja pela civilidade, fino humor e educação  do povo inglês. Admiro suas tradições, sua história, coragem e independência.



Saindo da maternidade



Com o pai, a mãe e o cão

Dando tchau

Primeiros passos em direção ao trono, no futuro

Olhando, curioso, para o céu.

Com o pai, a mãe e a bisavó

Com o pai e a mãe, bonita e elegante

Sua camisa da seleção inglesa
Gosta de dar tchau









Com a irmanzinha Charlotte

Com a mãe protetora

20 de junho de 2015

Hawk-eye, desafio e fair play

O que se destina a dirimir dúvidas tornando resultados de competições cada vez mais justos e honestos, acaba sendo usado de forma desvirtuada, de forma antidesportiva  e censurável, porque ilude juízes, desrespeita adversários e desencadeia brigas.

A tecnologia está sendo largamente utilizada nas competições esportivas e com isso está sendo possível aferir melhor os tempos nas competições de natação e que atleta realmente bateu primeiro.

No futebol a dúvida se a bola transpôs ou não a linha da meta pode ser esclarecida, com um dos recursos eletrônicos  existentes.

Mas nem tudo é elegância, educação e respeito neste terreno da utilização da tecnologia.

Vou começar pelo tal fair play. Uma coisa que teria começado de forma realmente inocente, civilizada e humanitária, de paralisar a partida para atendimento médico ao adversário que se machucou, acabou se generalizando e virando quase regra não escrita (no jargão forense seria direito consuetudinário) que se não obedecida gera conflitos, brigas, agressões.

Dizem ter sido Garrincha o primeiro a jogar deliberadamente para fora do campo a bola de jogo para atendimento de um  adversário que se machucou.

Com o tempo esta atitude foi copiada e se espalhou mundo afora, nos campos de futebol.

Hoje é exigido do adversário pratique o fair play como se fora uma lei do futebol, coisa compulsória e indeclinável. E não é, convenhamos.

O ser humano, tirado a esperto e sabido, deturpou o humanitário procedimento de tal forma que agora é recurso escuso para esfriar o jogo, ganhar tempo ou impedir contra-ataque do time oponente.

O uso do hawk eye no tênis está consagrado. Trata-se de um sofisticado sistema computacional que permite comprovar se a bola caiu dentro das linhas que delimitam a quadra, ou, ao contrário, foi para fora.


Não observei, ainda, nas poucas partidas que acompanho nos  torneios que integram o Grand Slam, principalmente se está em quadra a Maria Sharapova, o uso censurável do recurso como prática antidesportiva.

Entretanto, no voley, onde foi introduzido outro sistema eletrônico capaz de verificar com exatidão se a bola foi para fora, bateu no bloqueio adversário ou o jogador tocou na rede, com o nome de “desafio” (permitidos dois a cada set em disputa), já está sendo usado como recurso para tranquilizar a equipe, esfriar o adversário e até sinalizar uma instrução, sem necessidade de utilizar o tempo técnico previsto na regra.


Alguns “desafios” resvalam o absurdo, porque precisaria ser um cego de carteirinha para ter dúvida sobre o lance. Como o jogo fica paralisado para que um dos árbitros vá até a mesa de controle acompanhar a imagem gravada, o ímpeto do adversário e a sequência proveitosa de saques pode ser quebrada.

Em suma, tudo que criamos tem duas vias, dois polos, e sempre haverá  quem utilize o caminho errado, porque é inerente ao homem. O homem é o lobo do homem.

Notas do editor:
1) Sobre o fair play leiam

E sobre “desafio” no vôlei leia:

2) As imagens são do Google.

3) A frase o “homem é o lobo do homem” tem origem em Plauto mas foi mais amplamente difundida por Thomas Hobbes. No original: homo homini lupus.
Pode ser interpretada como sendo uma sentença de que o homem  é ruim por natureza, egoísta e só busca atender seus interesses.


19 de junho de 2015

Temas polêmicos

Gastei uma enorme verba, endividando-me no cartão de crédito, mas encomendei uma pesquisa para saber quais são os temas responsáveis pelas fugas, momentâneas ou definitivas, de seguidores e visitantes do blog.

A primeira dificuldade foi encontrar um instituto de pesquisa idôneo, confiável. Resolvi fazer eu mesmo. A dívida contraída através do cartão de crédito foi resultante da compra de queijos e vinhos. Afinal sou filho de Deus. 

Deus, por sinal, é um tema polêmico. O mais controverso. E cada vez mais.

Enfim,  consegui identificar temas que contrariam uns e outros, ou muitos,  e fazem com que internautas deixem de frequentar o espaço. Assuntos que afugentam frequentadores.

Vamos lá, pela ordem:

DEUS: definitivamente é intocável. Falar mal dele significa perder visitantes, amigos e sofrer retaliações. Mas ninguém vem a público defende-lo. Ninguém traz argumentos, dados consistentes que demonstrem aquela ladainha. Deus é tudo, é o criador.

Pô, levou sete dias para criar este mundo absurdo, povoado por bandidos, de várias nacionalidades, origens raciais e credos, enquadráveis em todos os dispositivos de códigos penais.

Os ladrões, fraudadores, corruptos e assassinos crescem em progressão (não lembro se geométrica ou aritmética, socorro!), sem que se encontre solução. São eles filhos de Deus?

E Deus a tudo assiste sem nada fazer entregando o mundo que teria criado a própria sorte. Na melhor das hipóteses não é ou foi um ser de visão, porque não anteviu no que ia dar sua criação mais importante – o homem.

Na verdade o assunto apontado como polêmico e contraindicado para debates era religião. Mas como dizem que todas levam a Deus... fui direto ao ponto.

Maria Sharapova
MULHER: falar de mulher também é tabu. Até quando estamos elogiando. Basta falar de uma bunda bonita ou de coxas bem torneadas e somos rotulados de tarados, porcos chauvinistas, machistas, e alguns impropérios que não me ocorrem, ou meu recato não permite reproduzir aqui ao vivo.

Se você está pensando em retrucar dizendo que eu poderia falar menos do corpo e mais do intelecto, já antecipo a opinião de m amigo paulista, que até eu fiquei corado quando ouvi.

Disse ele: mulher é muito bom, mas tem peças demais. Cruel o Marcos.

Falar mal de mulheres  é fria. E não só elas ficam bravas, como também seus maiores aliados, os viados de todo gênero.

Pronto, arranjei sarna para uma semana. Eles são um contingente cada vez maior e são bons de briga.

FUTEBOL: discutir futebol é sempre um problema, porque tem gente sem nível, sem cultura, sem os dentes na boca que torce pelo Flamengo (pronuncia-se, na língua deles, framengo) e são em número cada vez maior porque procriam em qualquer ambiente, diferentemente do mico-leão-dourado (como é o plural?) que precisa de habitat em condições especiais. Assim como os salmões, por exemplo, que só se reproduzem em águas límpidas.

Caramba! O que foi aquilo na quinta-feira? Colômbia ganha do Brasil jogando com inteligência, eficiência, técnica e muita disposição. Era jogo para o Dunga estar dentro do campo de jogo e não no banco orientando time. 

Time ruim como este só mesmo o dos 7X1. Pronto arranjei uma maneira de não haver polêmica sobre futebol. Imagino que todos, a uníssono, vaiaram a atuação da seleção nacional nos dois jogos citados.

POLÍTICA: êta assunto complicado esse, sô. Depois que alguns mineiros partiram desta para melhor: Benedito Valadares, Magalhães Pinto, Gustavo Capanema, Milton Campos, Afonso Penna e tantos outros, a política nacional perdeu charme, perdeu dignidade, perdeu a inventiva, perdeu o  espirito nacionalista.


Estas latrinas deveriam sr os assentos dos congressistas, porque eles fazem o tempo todo
Depois que inventaram um partido dos trabalhadores, que coloca todos os brasileiros que a ele não são filiados na categoria de vagabundos, a coisa piorou orque ao despreparo juntou-se a desonestidade.

Pensem comigo, quem não é trabalhador  é o quê? Vagabundo! Logo, se não sou do partido dos trabalhadores sou o quê? A resposta é: sagaz, culto e inteligente. Te peguei, hein?!
Os outros temas, menos apontados na pesquisa como afugentadores serão objeto de outros posts. Por exemplo as novelas da Globo. 


Produção tevevisiva
Muita gente assiste, chora e discute com os personagens. E se eu disser que idiotizam, com raríssimas exceções, vou comprar encrenca.



Nota do editor: uma das histórias que mais gosto, envolvendo político mineiro, é uma atribuída ao Benedito Valadares. Em visita a uma cidade do interior, como sempre cumprimentando a todos e dando tapinhas nas costas, ao aproximar-se de um jovem, indaga, para demonstrar cordialidade e familiaridade: "e seu pai, como vai? O jovem, encabulado responde: "meu pai morreu Dr. Benedito". O político, demonstrando raciocínio rápido, agilidade mental e capacidade de improviso, retruca de imediato: "Morreu para você, filho ingrato, mas no meu coração está sempre presente".

Imagens: Google, e as mulheres em:
 http://vidaeestilo.terra.com.br/homem/100-mulheres-mais-bonitas/