22 de maio de 2017

Está na rede mundial de computadores

Transcrevo mesmo sem autorização da autora, até porque nem conheço (vide nota de rodapé), o texto abaixo que suscita uma tese, que chamaria de plausível - com ressalva de um ou outro pequeno detalhe - com o qual concordo.

Minha discordância é apenas no varejo, pois concordo por inteiro no atacado.

Eis o texto:

"Vocês estão conseguindo perceber a gravidade do que está acontecendo no Brasil?

Não me refiro aos vultuosos valores das propinas. Isso nós já estamos acostumados a ler e a ouvir todos os dias nos jornais. Nem a quantidade de políticos envolvidos...

O Brasil está à beira de um golpe de Estado, orquestrado pelo PT e toda a esquerda que apoia o Foro de São Paulo. E vejo que a maioria das pessoas não estão conseguindo enxergar isso!!

Vou resumir os fatos:

- Procuradoria Geral da República e STF (mais especificamente Edson Fachin, que foi indicado por Dilma) são os executores do golpe. Fecharam um acordo de delação premiada absurdo, em que os irmãos da JBS saíram totalmente ilesos, ainda mais ricos e deixaram para trás um Brasil mais pobre e politicamente em frangalhos.

- Plantaram uma informação falsa de Obstrução da Justiça por parte do Presidente da República. A Band teve acesso à transcrição do áudio, e já divulgou que a gravação foi editada, para que desse a entender que Michel Temer estava comprando o silêncio de Eduardo Cunha.

- Essa mesma gravação, totalmente ilegal, pois não tinha autorização judicial, agora está sendo defendida por Fachin como sendo uma prova legal de Obstrução da Justiça. Lembrando que a gravação de Lula e Dilma tinha autorização judicial, e foi invalidada pelo mesmo STF. Perceberam os métodos diferentes com consequências totalmente opostas?

- Em menos de uma hora após a divulgação da suposta gravação de Temer, já havia pedido de impeachment sendo protocolado por deputados aliados ao PT na Câmara dos Deputados. Hein?? Como é possível embasar e redigir tão rápido um pedido de impeachment?

- Ainda na mesma noite, a militância tomou as ruas para pedir Diretas Já!, contrariando por completo o que diz a Constituição. Por quê? É sabido que Lula ainda mantém um curral eleitoral, e que poderia ter chances de voltar pelo voto popular. Mas teria que ser agora, pois até as eleições de 2018, Lula já deverá estar condenado em Segunda Instância, impossibilitando por completo a sua retomada ao poder. No caso de eleições indiretas, como obriga a Constituição, Lula não teria chances, porque tornou-se um cadáver político, e não conseguiria votos suficientes dentro do Congresso Nacional - ainda mais em eleição aberta - há pouco mais de um ano do novo pleito. Quem seria louco de declarar apoio a Lula agora, e se queimar com o eleitorado no que vem??

- Já está agendada para terça-feira o início da votação de uma Proposta de Emenda Constitucional, que alteraria a eleição indireta para direta no terceiro ano de mandato Presidencial - exatamente o que ano em que estamos. Coincidência??? Não! Eles estão trabalhando rápido para conseguir, a todo custo, mudar a Constituição para forçar essa eleição direta, para aumentar as chances de Lula se tornar Presidente. Percebam a gravidade disso!

Eu só posso afirmar uma coisa: se Lula voltar, ele será o novo Hugo Chavez! Não sairá mais do poder. Existem muitos elementos que provam a necessidade que ele tem de retomar o poder para se livrar de todas as condenações que lhe pesam. O fato dele ter sido nomeado Ministro às pressas por Dilma é só uma de suas tentativas.

Como já disse anteriormente, Michel Temer não é flor que se cheire. Mas a saída dele agora, nesse exato momento, coloca em risco a democracia brasileira. Acho que ele deve ser investigado e punido na medida dos crimes que cometeu. Mas não pode ser penalizado pelo o que não fez. Isso torna-se um regime de exceção.

Pelo ritmo com que estão se articulando, o povo brasileiro tem pouco tempo para tomar ciência dos fatos, orquestrar uma estratégia e reagir. Se nada for feito, rapidamente, o Brasil será uma nova Venezuela. E isso não é um exagero!

Update: um perito pago pela Folha revelou que o audio vazado da conversa com Temer, tinha mais de 50 edições. Assim fica fácil incriminar qualquer pessoa, né?

Update 2: faz 2 semanas que o cérebro do PT (José Dirceu) foi solto. E, em tão pouco tempo, o país virou de cabeça para baixo. Seria mesmo coincidência?

Update 3: um país como o Brasil, ter eleições diretas com urnas eletrônicas e sem voto imprenso, nesse momento, seria realmente um processo legítimo, seguro e democrático?

Alessandra Menezes Campos"


Nota do editor/blogueiro: Pincei no Google um perfil da autora. ei-lo:


Nota do blogueiro:
Pincei via Google um perfil da autora. Ei-lo:

I

21 de maio de 2017

COMO CONFIAR?

Como confiar nos produtos de um empresa que precisa gastar 500 milhões de reais em propinas, comprando o beneplácito de parlamentares e outros exercentes de cargos públicos relevantes, para crescer e/ou posicionar seus produtos no mercado?

Será que a Nestlé precisa comprar políticos e funcionários públicos para ter o êxito que tem com seus produtos, líderes de vendas e de qualidade comprovada e respeitada?

E a Johnson&Johnson, precisa pagar propinas para que seus produtos tenham a respeitabilidade que têm?

Claro que não! Elas têm produtos de qualidade e operam respeitando as leis em todos os países em que operam. Por isso crescem e são líderes de vendas.

Já este grupo (ou quadrilha?) JBS precisa, declarada e assumidamente por seu principal executivo e acionista, comprar omissão, silêncio e/ou colaboração ativa de autoridades públicas.

Não quero e não vou discutir a prevaricação do presidente Temer, ou a autenticidade da gravação clandestina.

O fato, este inconteste, porque admitido pelo autor dos crimes, é que a empresa que fabrica as carnes da marca FRIBOI, e também os produtos SEARA, para se livrar de fiscalização ou obter vantagens ilícitas e empréstimos de alto risco de bancos públicos, precisa comprar autoridades.

É desleal, é crime. Se não compro produtos de vendedores ambulantes, chamados camelôs, porque acho que estaria alimentando roubo de cargas ou contrabando, origem da maioria dos produtos que vendem, como vou comprar produtos de uma empresa, com CNPJ e endereço fixo, que teme a fiscalização sanitária e cujos executivos não arriscam seu dinheiro no crescimento e expansão dos negócios, e sim dinheiro meu e seu, via BNDES.

Você há de dizer, mas como? Este não é o papel do BNDES, financiar projetos?

Claro que é, mas não privilegiar esta ou aquela empresa em troca de vantagem pecuniária ou tráfico de influência. Entre outras coisas é concorrência desleal. 

Por fim, a julgar pelos relatos dos vários e constantes encontros, secretos ou agendados, com autoridades, penso como o principal executivo encontrava tempo para gerir seus negócios?

Ele não fazia outra coisa na vida senão fazer repasses de propina, abrir contas no exterior para manter dinheiro a disposição de partidos políticos e/ou governantes.

E esta montanha de dinheiro - meio bilhão de reais - vinha de onde? Do BNDES. Meu dinheiro, seu dinheiro. Para comprar  políticos - quase 2.000 - os lucros operacionais não eram suficientes. Este é o meu raciocínio.

O país está bem podre. Políticos corruptos, empresários, tais como os Odebrecht, os Batista - tanto os da JBS quanto o Eike - declaradamente corruptores; parlamentares corruptos, membros do Judiciário corruptos ou corruptíveis.

Ligações obscuras ou perigosas, um mar de lama.

20 de maio de 2017

CERTEZAS

Com a idade e a experiência de vida, sobretudo as decepções sofridas com algumas pessoas.

Com as leituras, hoje mais raras, mas que foram constantes e bem qualificadas.

Deixei de ter certezas. Ou pelo menos as absolutas.

Desde quinta-feira passei a ter uma. A julgar pelo caráter, procedimento de seus controladores, que confessam despudoradamente a prática de delitos, não tenho a menor confiança de comprar os produtos de fabricação do Grupo JBS.

Por mim encalharão nas prateleiras, apodrecerão nas gôndolas, ficarão estocadas nas fábricas, sem mercado consumidor.

Falo de todos produtos do grupo, tais como abaixo anunciados. Não se trata de sabotagem de cunho político, não estou me filiando ao presidente da República.

A razão é de ordem sanitária, de saúde pública.

Se o executivo admite publicamente falcatruas e blefes, imagino o que ele não faz na calada da noite, sem divulgação, em suas linhas de produção:

                     FORA produtos da JBS!


Por mim quebrará, como punição aos meios inidôneos, fraudulentos, criminosos que praticaram para crescer. Sem contar os favorecimentos via empréstimos absurdos do BNDES.

Tenho nojo. E medo do que possam fazer às escondidas, sem transparência. Se admitem à sorrelfa ações criminosas.

Esses patifes não podem sair como heróis nacionais. Têm que pagar por seus crimes.



E o Tony Ramos hein?! E o (rei) Roberto Carlos? Ganharam mais que o Cunha?



Nota do autor: as empresas que compõem o JBS foram obtidas no link a seguir.
http://revistagalileu.globo.com/Sociedade/noticia/2017/05/quem-e-jbs-saiba-quais-sao-marcas-que-fazem-parte-do-grupo.html

17 de maio de 2017

Você se lembra? Nem sabia?

No final dos anos 1950 e início dos 1960, os bancos funcionavam aos sábados, em regime de meio expediente, e remuneravam o saldo da conta corrente a razão de 0,5 (meio por cento) ao mês.

Algum tempo depois, com a popularização da caderneta de poupança (que só havia na Caixa Econômica Federal), a conta corrente deixou de ser remunerada com juros.

Meu primeiro emprego, acreditem, foi em banco, na função de chefe de contas correntes. Ou seja, nunca tive vocação para índio, sempre para "chefe" (rsrsrs). 

Quando introduzidos no Brasil os telefones celulares, quem pagava a tarifa das chamadas era o titular da linha. Por isso os possuidores de celulares eram seletivos ao fornecer seus números.

Os trocadores, nos ônibus, tinham este nome porque realmente limitavam-se a trocar o dinheiro dos passageiros. Estes depositavam num recipiente coletor, na saída do veículo, o valor da passagem, em moedinhas.

Mais tarde, os trocadores já ficavam sentados junto à porta de embarque (que era a traseira), e vendiam fichas, e estas eram depositadas no coletor citado no parágrafo anterior.

Era tão importante o ensino médio, que os formandos do curso ginasial faziam festa, com missa solene e baile à noite, com os formandos e suas madrinhas (ou padrinhos) em trajes de gala. 

Na missa alunos de paletó e grava e as mulheres de chapéus na cabeça. Tínhamos entre 14 e 17 anos de idade.


Missa formatura ginasial 1954, Catedral de Niterói

Summer
Smoking



Havia uma espécie de estabelecimento comercial chamado quitanda, que vendia frutas, verduras, legumes, ovos, carvão (sim, muita gente ainda cozinhava com carvão) e tamancos (ainda muito usados), basicamente.

Os cachos de bananas ficavam expostos pendurados nas traves de sustentação do teto, presos por ganchos de vergalhão, que eram descidos pela escolha do consumidor (chamado freguês), com a utilização de um cabo de vassoura, com um gancho na extremidade. Tal e qual se fazia com as gaiolas de pássaros.

As bananas que se soltavam eram colocadas sobre o balcão, para serem vendidas separadas a preços especiais reduzidos. Os trabalhadores de rua (garis, construção civil, etc), compravam "um tostão de banana machucada" para reforçar a marmita que traziam de casa.
Tostão

Se você lembra de algumas mudanças significativas de hábitos e costumes, regras sociais, protocolos,  faz cometário.

14 de maio de 2017

Curso Shantala

Nova especialização e atividade no Espaço Dharma Bhumi.

O Dharma Baby vem preencher uma lacuna, organizando curso e atividades voltadas para gestantes e  bebês a partir de 1 mês de vida e até os 6 anos de idade.

Acessem www.dharmababy.com.br


E para adultos, de todas as idades, continuam os cursos de yoga e meditação.



Faça uma aula experimental, sem custo. Agende pelo telefone 97008-5889.


Rua Gavião Peixoto, 182 grupo 713, Icarai - Niterói - Ed. Center IV.
e-mail: contato@dharmabhumi.com.br
Tel: 97008-5889 



12 de maio de 2017

Loja de Frases

Nelson Rodrigues, dramaturgo, cronista e jornalista, um dos maiores senão o maior frasista brasileiro em língua portuguesa, enaltecia Otto Lara Resende, escritor e jornalista mineiro, por sua capacidade de criar frases imortais com enorme capacidade de síntese.

O título acima é de uma referência do Nelson sobre o Otto, dizendo que era preciso que alguém o perseguisse ao longo de um dia inteiro coligindo suas frases e abastecer com isso uma Loja de Frases.

Não vou dar aqui exemplos porque é muito fácil em rápida busca, ter diante da telinha do notebook, tablet ou smartphone dezenas das melhores frases dos dois. Basta clicar no Google.

Mas nem sempre foi assim. Na minha infância e juventude, para acessarmos verbetes, com dados de escritores, cientistas, heróis de guerra, artistas ou estadistas, era preciso ter em casa coleções de enciclopédias tais como a Delta Larousse, ou a Barsa.












La em casa tínhamos o Lello Universal. Não faço a menor ideia da razão que levou meu pai a optar pelo Lello e não uma das outras duas então disponíveis e mais conhecidas.


Para conhecer o significado das palavras, e bem aplicá-las, era preciso buscar socorro nos dicionários do Aurélio ou do Houaiss.














Na escola, lembro bem, a partir do curso primário eramos treinados na língua culta, para a escrita correta (grafia, acentuação tônica, concordâncias de gênero, numero e grau). A didática empregada era cumulativa em termos de contato com as palavras.

Assim é que os exercícios iniciais eram de simples cópia. Era escolhido um texto de bom autor e tínhamos que copia-lo. Mais tarde, em outra etapa, o execício era de ditado. A professora lia em voz alta e pausadamente para que escrevessemos o texto.

Esta etapa já exigia um certo conhecimento no respeitante a grafia acentuação das palavras. Ao corrigir a professora grifava com tinta vermelha as palavras escritas de forma errada. Ao receber de volta o caderno corrigido, era possível identificar rapidamente o grau de acerto pela quantidade de tracinhos vermelhos.

Já estando na terceira série, eramos solicitados a desenvolver imaginação, criatividade, através de textos por nós mesmos criados. E estes textos eram de duas naturezas: ou composição ou de descrição. Descrever era narrar um fato ou acontecimento da forma mais fiel. Jpa a composição permitia mais liberdade de criação e até fantasia.

Não me tomando como exemplo, mas sim pessoas próximas que não chegaram aos níveis superiores de ensino, posso testemunhar que a conclusão do curso primário lhes permitiu bem empregar na escrita e na conversação um razoável vocabulário.

Palavras como prateleira e lagartixa, por exemplo, eram pronunciadas corretamente. Era pouco comum ouvir  "partileira" e  "largatixa".

Tive encontros com palavras desconhecidas, como já contei aqui no blog, em diferentes fases de minha vida. E estou me referindo ao coloquial. Mesmo já bacharel em direito.

Admiro muito as pessoas que têm agilidade mental, são repentistas e conseguem criar frases criativas com a maior facilidade e naturalidade.

Com espontaneidade, tipo meu saudoso amigo Mário Castelar, que tendo mudado para São Paulo respondeu sintética e precisamente, uma provocação que fiz sobre as belezas naturais do Rio de Janeiro, em contrate com o cinza e a selva de prédios da capital paulista: "o Rio é realmente um belo layout".

Ou quando, ao volante, ambos regressando a Niterói num final de semana, também eu morando aquela altura na terra da garoa, ao ter os olhos rapidamente atingidos pela luminosidade dos faróis altos de um caminhão tipo  jamanta que trafegava na pista contrária: "pô, o cara acendeu o sol na minha cara".

A seguir, algumas frases recorrentes, clássicas, históricas, proferidas por poetas, estadistas, acadêmicos, compositores, reis, artistas, e personalidades famosas (reais ou ficcionais), assim como enunciados e aforismos.

Não indicarei os autores, senão em comentários, a fim de que possam, querendo, fazer um teste para  verificar seus níveis de conhecimentos gerais.

As frases poderão não ser reproduções fieis, eis que extrairei da memória. Sorry periferia.

1) Esta última, "sorry periferia" era utilizada por cronista mundano.

2) Tire seu sorriso do caminho, que quero passar com a minha dor.

3) Meu reino por um cavalo.

4) Nós sempre teremos Paris.

5) O ser humano não deu certo.

6) Só o gênio enxerga o óbvio.

7) Nada tenho a lhes oferecer senão sangue, suor e lágrimas.

8) As rosas não falam, simplesmente as rosas exalam o perfume que roubam de ti.

9) O tempora! O mores!

10) Se é para o bem de todos e felicidade geral da nação, diga ao povo que fico.

11) Saio da vida para entrar na história

12) Estou com qualquer coisa entre 50 anos e a morte.

13) Minas está onde sempre esteve

14) A vida é uma pedra de amolar: desgasta-nos ou afia-nos, conforme o metal de que somos feitos...

15) Não nos deixeis cair em tentação ...

16) Até tu, Brutus?

17) Na natureza nada se perde, nada se cria, tudo se transforma.

18) Se não tem pão que comam brioches.

19) Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas.

20) O quadrado da hipotenusa é igual a soma do quadrado dos catetos.

10 de maio de 2017

IMPERDÍVEL




Está aberta ao público, até agosto, uma mostra sobre o Santo Guerreiro, no museu Janete Costa, em Niterói, que funciona num antigo casarão do século XIX, que por si só já é uma relíquia arquitetônica.






Interior
Imperdível para os que cultuam arte popular, independentemente de religião. Arte popular é a vocação e objetivo do supracitado museu, que fica na Rua Presidente Domiciano, 178 , no Ingá.

Funciona de terça a domingo, sempre no horário entre 10 e 18 horas, e a entrada é franca. Na recepção há um livro de visitantes. Fui visitar no domingo passado, dia 7 de maio. em companhia de minha mulher e meu primogênito.

Numa visita guiada, e ao longo dos dois pisos, o visitante pode apreciar  87 peças, entre esculturas, pinturas e gravuras, além de 4 instalações.






O santo, que é padroeiro de vários países e cidades ao redor do mundo, nesta exposição  é mostrado nos aspectos religiosos do catolicismo, da umbanda e do candomblé.

Como é presença obrigatória nos bares Brasil afora, uma das instalações é um botequim clássico.

Se eu fosse você não perderia esta oportunidade de conhecer trabalhos de artesãos, em especial nordestinos, que são capazes de extrair os excessos de troncos ou pedaços de  madeira, deixando apenas, ao final do trabalho, a imagem do santo ou orixá.

Como nesta maravilhosa obra abaixo. Uma peça inteira, exceto a lança. E uma outra leitura de outro artesão.
















O mais notável, ou curioso, se preferir, é a leitura que cada um dos artistas faz da clássica imagem do santo combatendo o dragão.

São representações  muito pessoais, fantasiosas, alegóricas ou oníricas, mas sempre fieis a imagem do santo guerreiro, tal como a conhecemos desde a infância, quando olhávamos para a lua cheia.
  
Retratado na lua

Outras peças expostas:


















Procissão


Nota do autor:

http://culturaniteroi.com.br/blog/?id=2807&equ=janete


9 de maio de 2017

A parte da juventude que nos faz otimistas

Eles são, infelizmente, poucos. Mas são valorosos. São persistentes, têm determinação e garra para ultrapassar obstáculos e barreiras.

Barreiras financeiras e obstáculos burocráticos.

Usam o cérebro de forma positiva. Usam a engenhosidade para desenvolvimento técnico e científico, em benefício próprio, claro, mas também do país.

Seis jovens cariocas, estudantes do ensino médio conheceram-se em maratonas e olimpíadas de matemática e resolveram formar um time – forte – para representar o Brasil em competições internacionais.

Individualmente já eram laureados, vitoriosos, e em equipe fizeram bonito no The Harvard-MIT Mathematics Tournaments, que vem a ser um torneio de matemática promovido pela festejada universidade de Harvard em parceria com o Massachusetts Institute of Technology, uma das mais respeitadas instituições de ensino do planeta.

A barreira financeira superaram  através de uma campanha de ajuda on-line para pagar as despesas de viagem para Boston, nos USA, onde seria realizada a competição. E, ainda bem, na internet conseguiram o valor necessário e suficiente.

Seus nomes: Juan de Araújo, Felipe Chen Wu, Rodrigo Ribeiro da Silva, Mark Helman, João Pedro Carvalho e Antonio Alves.



Outra equipe de jovens, estes moradores e estudantes de São Gonçalo, isto mesmo, do vizinho município, alunos do Colégio Santa Therezinha um dos mais antigos da cidade, também brilharam em competição de modelos de veículos de transporte em terreno de outros planetas, promovido pela NASA.

Também por falta de recursos financeiros para a viagem quase não participaram. Mas numa cotização eletrônica (viva a internet), conseguiram, ainda bem, o numerário suficiente.

Eram 100 equipes representando 8 países, e nosso time  voltou trazendo nas mochilas 2 dos 10 prêmios em disputa.



Os spacetroopers: Nathália Pires Rafaela Bastos, Larissa Perrone, Alexandre Rodrigues, Fellipe Franco e Yago Dutra.

Parabéns!!!

6 de maio de 2017

LULA- Lá ... na cadeia

Dá para acreditar neste homem? Ouçam o que ele conta, sorrindo. E nem fica ruborizado. 



Renato Duque, ex-diretor da Petrobrás confirmou o que todos já sabíamos. É quase um axioma, uma verdade que não precisa ser demonstrada: Lula era o chefe da quadrilha. No YouTube tem a íntegra do depoimento. Ouçam um trecho:



A repercussão do depoimento de Duque ao juiz Sergio Moro.




A cidade de Curitiba aguarda o Pinóquio, também conhecido pela alcunha de chefe, segundo Duque.





Mesmo diante de tantas evidências, diante do Laudo da perícia realizada no sítio de Atibaia (com fotos), das diversas delações, o molusco continua negando que seriam seus o sitio e o triplex na praia.

Isto me faz lembrar de uma velha e boa piada que podemos associar ao caso Lula. Ei-la:

João e Maria estavam no Campo de São Bento*, em Niterói, digamos namorando, quando pressentiram a chegada do guarda.

Ato contínuo João se recompôs e travaram o seguinte diálogo: 
Diz o guarda: Você não tem vergonha, em local público? Não sabe que isto é atentado violento ao pudor?
João: Mas "seu" guarda, eu estava somente urinando, sabe como é, fiquei muito apertado e precisava aliviar.
E o guarda: Urinando é? E esta mulher nua deitada ali?
João mais do que depressa: Puxa, se o senhor não me avisa eu acabaria mijando em cima dela. Obrigado!

Pois é, o Pinóquio de Garanhuns, mesmo com "batom na cueca", nega o que o executivo da construtora afirma e o que a perícia constatou no sítio.

Além de apedeuta e cachaceiro, é mentiroso, dissimulado e cara-de-pau.



Fontes de referências:

http://www.oantagonista.com/posts/lula-era-o-chefe-da-quadrilha

http://veja.abril.com.br/brasil/delator-confirma-lula-era-o-chefe-da-quadrilha-do-petrolao/

http://www.tribunadainternet.com.br/janot-afirma-que-lula-e-o-chefe-da-quadrilha-e-quer-embaracar-a-lava-jato/

http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/duque-depoe-a-moro/


* Em São Paulo, seria no Ibirapuera. Em Cachoeiro de Itapemirim, na Praça Jerônimo Monteiro. Em Juiz de Fora, no Parque da Lajinha. Se em Ribeirão Preto, na Cava do Bosque. Em Belém, no Parque Emílio Goeldi. E assim por diante. Só para dar uma ideia.

5 de maio de 2017

HEBDOMADÁRIO

Quando, há muito tempo, decidi descontinuar o blog e anunciei tal fato, duas pessoas apresentaram sugestão no sentido de que ao invés de publicar postagens diárias, como fazia, adotasse um espaçamento maior entre as publicações.

Quem sabe estabelecendo uma periodicidade semanal.

Em defesa da tese, Ana Maria aduziu que esta prática, se adotada, propiciaria mais tempo aos leitores, seguidores habituais ou esporádicos, para comentários concordando ou discordando do quanto contido nos textos, acrescentando informações ou corrigindo equívocos, o que muitas das vezes acaba por enriquecer o conteúdo.

Nas últimas semanas os posts já não têm sido diários. Nem os de minha lavra e nem tampouco os de amigos e parentes que sempre me distinguiram enviando suas colaborações.

Mas isto não foi planejado, aconteceu por circunstâncias. Em relação a estes últimos imagino que deixaram de colaborar por falta de motivação. De minha parte foi mesmo preguiça mental.

Assuntos não faltam, mas faltam tempo e disposição. Por isso não tenho publicado diariamente.

Assim, agora de forma oficial, planejada, os posts serão publicados uma vez por semana, como num hebdomadário.

Peço, entretanto, aos amigos, que não deixem de enviar, se e quando lhes aprouver, suas crônicas de costumes, suas críticas literárias e cinematográficas, resenhas esportivas, narrativas de viagens, apreciações sobre politica e religião, gastronomia, enfim qualquer coisa, pois o blog é de generalidades.

O espaço estará sempre disponível.

Outrossim, a liberação (moderação) de comentários continuará a ser feita diariamente.

Sugiro que acessem vez ou outra o link abaixo, que trás até aqui, e participem se e quando queiram.


Muito obrigado!



1 de maio de 2017

Não, obrigado!

Cerveja artesanal? Não, obrigado! Prefiro a industrial mesmo. Lasanha industrial? Não, obrigado! Prefiro a artesanal caseira.

Cerveja sem álcool? Não, obrigado! Sei que há quem goste, mas se é sem álcool prefiro uma água com gás.


Hoje li uma receita de paella feita com legumes. Não, obrigado. Paella sem frutos do mar é invencionice. Tsk tsk tsk


Copa América com países de outros continentes, nem é torneio das Américas  e nem Copa do Mundo. Não, obrigado! Prefiro acompanhar a Champions League. Jogos emocionantes, bem jogados, em bons estádios, lotados sempre e sem pernas-de-pau em campo.



Assistir BBB, na Globo? Não, obrigado! Teria que tomar Plasil em quantidades absurdas.

Adotar a ideologia lulopetista, ou bolivariana, ou marxista ou qualquer outra, que rótulo tenha,  que seja contra a propriedade privada, a livre iniciativa, a economia de mercado, a valorização do mérito individual  e a alternância no poder, tudo disciplinado em lei? Não, obrigado! Prefiro uma ditadura militar. Direita, volver! Em direção ao progresso, à ética, aos bons costumes, a conduta ilibada, marche!!!

Se a última mulher na Terra usasse piercing no nariz e na língua, tivesse colocado silicone nos seios e nos glúteos e tivesse o corpo tatuado, sendo eu o último varão no planeta, a humanidade iria se extinguir, porque eu diria não, obrigado!
Iria preferir uma masturbação concentrado na ... bem ... devo guardar recato por motivos óbvios.

Mas poderia ser também a ... ou quem sabe  a ....

28 de abril de 2017

O Brasil venceu !

A greve contra o país se não fracassou, pelo menos as adesões “voluntárias” ficaram muito aquém dos anseios dos baderneiros.

Sim, baderneiros, vândalos, aproveitadores e ... parasitas.

Enquanto os trabalhadores em nome dos quais os sindicalistas fazem agitação, piquetes e depredam patrimônio público e privado, repito, enquanto isso os trabalhadores trabalham.

Os parasitas da CUT et caterva, têm garantia de emprego, estabilidade, não podendo  ser demitidos das empresas às quais estavam vinculados, antes de se afastarem para promover baderna, inquietação e insegurança social,  vivendo da arrecadação do famigerado imposto sindical ou contribuição sindical, que tira de cada trabalhador o salário correspondente a um dia de trabalho.

Eis aí uma razão para se oporem a reforma trabalhista.

O que oferecem em troca? Carros de som através dos quais veiculam discursos vazios, repetitivos, rançosos, que estimulam conflitos e ódios. Incendeiam veículos de transporte de passageiros, paralisam escolas e universidades prejudicando a tão necessária melhoria da educação no país.

Lamento que alguns professores e diretores de escolas públicas e universidades estimulem, facilitem  e até adiram às greves irresponsáveis, que não levam a coisa alguma. Ao final, sem conquistas substanciais no respeitante a melhoria do ensino o que fazem?

Vejam o absurdo, a hipocrisia, fazem acordos assegurando a reposição das aulas perdidas. É muito desplante e cara de pau de parte a parte: alunos e professores. Como é possível repor em uma semana as aulas que não foram ministradas ao longo de dois ou três meses?

Nobel para os gênios que conseguem compactar em uma semana o conteúdo de três meses de aulas não ministradas. Acho que o com este achado poderemos formar médicos em um ano. Por que cinco anos, se acharam uma fórmula mágica capaz de condensar 60 meses de aulas em apenas 12?

Mas é sempre assim que termina. E o Brasil não tem uma mísera universidade no elenco das mais conceituadas do mundo. Nem entre as 100.

Os sindicalistas são parasitas sim, são chupins ou ervas daninhas que vivem  utilizando os frutos do esforço e energia de seus pares. Vivem de quê? Do imposto sindical que é subtraído dos que trabalham de verdade.


Vejam o chupim e a trepadeira, que se aproveitam da seiva, calor e energia dos outros.




Alias que com a prevista abolição do imposto sindical, estes parasitas terão que realizar, construir,  para poderem convencer aos trabalhadores para que se associem e contribuam de forma espontânea para gerar recita para os sindicatos.

O fim da contribuição obrigatória para sindicatos já vem tarde. Vai ficar faltando acabar com a remuneração de horas paradas nas greves. Outra jabuticaba brasileira.

Esta greve contra o país atrapalhou a vida da sociedade hoje. Excetuados os trogloditas e baderneiros de sempre (alguns recrutados à soldo), poucos trabalhadores aderiram. A maioria não trabalhou por falta de transporte, por receio de agressões, não foi filiação aos propósitos políticos de CUT e sindicatos dirigidos por arruaceiros, agitadores, piqueteiros e salafrários.


O Brasil saiu ganhando hoje. Esperemos que o Congresso cumpra seu dever constitucional e de olhos no futuro aprove as tão necessárias e urgentes reformas trabalhista e previdenciária.

Vejam o que os sindicalistas e bandidos por eles cooptados não querem:


O farsante

Apedeuta, cachaceiro, dissimulado, farsante e se acha engraçado. Faz gracejo com coisas sérias. No exterior.

Não esqueçam que simulou greve de fome quando esteve preso, na época de sindicalista.

E segundo o ministério público federal chefe de quadrilha.

Esse camarada ainda está solto e, pior, acha que poderá ser eleito presidente da república.

Ouçam o piadista, mentiroso e enrolador como um Rolando Lero.

27 de abril de 2017

Carta aberta a Emílio Odebrecht

"Enquanto famílias tradicionais e ricas dos EUA ajudam o país criando fundações beneficentes e doando fortunas a universidades, a família Odebrecht preda e rouba o país.

Que vergonha, Sr. Emílio Odebrecht. O mínimo que esperávamos do senhor era um pouco de arrependimento. Mesmo que não passasse de um arrependimento "teatralesco" semelhante ao praticado por seu cúmplice sem pedigree, Lula da Silva.
Enquanto as grandes fortunas dos EUA se preocupam em honrar o nome de seus antepassados, ajudando seu país, a ciência mundial, o planeta ou alguma população em perigo, através de doações em dinheiro, o senhor, seus descendentes e subordinados saquearam a esperança e o sonho de nos tornarmos um país democrático e desenvolvido, tudo por ganância, usura, sede de poder sem limites. 


Se houvesse uma medalha destinada a homenagear os nomes que mais lesaram e roubaram nosso país, o senhor e seu amigo quadrilheiro Lula, subiriam no pódio para receber o presente. Vocês são imorais. Chamá-los de bandidos não dá a noção mínima do mal que vocês fizeram a​ nossa geração, aos nossos filhos e netos.
Os Rockefeller, Ford, Kennedy e Bill Gates serão lembrados em seus países e no mundo pelas contribuições que deram para a construção de um mundo melhor.


Não se iluda, desça de seu pedestal, engula a sua arrogância e o seu ar de superioridade, eles servem apenas para mostrar o quão o senhor é cínico, cruel, mau caráter e insensível. 


Sua família, Odebrecht, será eternamente lembrada como a família mais corrupta e que maior prejuízo trouxe ao povo brasileiro. 


Não se esconda atrás da velha conversa fiada que trouxe emprego e desenvolvimento ao país. A pilha de cadáveres produzidos nas filas dos hospitais do SUS, nas estradas mal cuidadas, na falta de segurança pública, na péssima qualidade de nosso ensino é muito maior. A ignorância do analfabetismo nos mantém alienados e usados por vocês. 


"Esse roubo existe há muito tempo, não fui eu quem criou a corrupção, eu simplesmente pagava a propina"...nos poupe, NÃO HAVERIA CORRUPTO SE NÃO HOUVESSE CORRUPTOR.

Vocês eternizaram a Família Odebrecht como a mais corrupta e os maiores traidores da nação brasileira. Um grupo empresarial de excelência em engenharia, mas um desastre em valores éticos, morais e humanos.  Vocês conseguiram entrar para a história."


(Roberto Correa Ribeiro de Oliveira)





Nota do blogueiro: 
Peço a Roberto Correa Ribeiro de Oliveira (ou a quem de direito) vênia para endossar, veiculando neste espaço virtual.
O texto está também em
http://juntospelobrasil.com/carta-aberta-ao-senhor-emilio-odebrecht/