30 de setembro de 2011

Politicamente correto e outras idiotices

Mal amadas, barangas e recalcadas; desocupados, imbecis e fracassados; todos perdedores e frustrados, resolveram aparecer na chamada mídia, ganhando minutos de fama, inventando fantasmas e ofensas, e atribuindo à alusão de coisas corriqueiras, banais do dia-a-dia, deficiências e características pessoais, o caráter de politicamente incorreto.

Agora nos privam não só de apreciar a boa forma, a plástica bem cuidada, da Gisele  Bündchen, como proíbem seja retratada com humor, uma situação absolutamente corriqueira na vida de casais.

Você perguntará se ocorre com todos os casais, e responderei parafraseando Nelson Rodrigues: não, só entre os normais.

Se você, leitor, nunca fez as pazes com sua mulher e perdoou-lhe pecadilhos ou equívocos, depois dela sair do banho, fresquinha e perfumada, e deitar ao seu lado na cama, inteiramente relax, então me perdoe mas você é viado e não sabe.

Se você, leitora, nunca usou de sudução, de sensualidade, para dissuadir seu marido a fazer alguma coisa ou convence-lo a adotar isto ou aquilo, então você não conhece as armas que tem, ou não sabe usa-las.

Babaquice da grossa este negócio de politicamente correto ou ofensivo, levado ao extremo.

Ontem, em conversa com minha irmã, ela me dizia que ainda tem os discos com as gravações das histórias infantis “Branca de Neve e os 7 Anões” e “João e Maria”, interpretadas por Carlos Galhardo e Dalva de Oliveira, e que é um pena se perder estas preciosidades. Cogita localizar quem possa fazer a migração do “bolachão” de vinil, para outra midia mais moderna (pen drive, MP3, etc).

Ai a conversa evoluiu para o seguinte. Será possível, no futuro, executar as gravações para crianças? A respostas, pelo andar da carruagem, é negativa, eis que não se pode mais falar em anão, senão em deficiente vertical (ou coisa que o valha) e até a bruxa não poderia ter a enorme verruga no nariz, pois deveria ter cuidado dela para não virar um câncer. Pode uma coisa dessas?

Enquanto convivemos com inúmeras mazelas sociais, descalabros na condução de políticas públicas, problemas reais que precisam de soluções urgentes, ficam estes idiotas fantasiando.

A educação no país é risível, não sabemos aferir aproveitamento porque as provas são manipuladas, e há vazamento de informações. O índice de aproveitamento escolar do brasileiro é um dos mais baixos no mundo.

Em todos os níveis o sistema educacional é precário. De novo, a aprovação no exame da Ordem dos Advogados do Brasil, não chegou a 15%.

Enquanto isso o Ministério da Educação adota livro que admite grafias e concordâncias que violentam o idioma e sua gramática. Monteiro Lobato é censurado. E vários outros absurdos do gênero.

É nisso que dá a criação de dezenas de ministérios, secretarias especiais, agências reguladoras e mais uma infinidade de cabides de emprego público; essa gente tem que fazer alguma coisa: então fazem bobagens.

Ora, vão se catar.

Já abordei esta questão em http://jorgecarrano.blogspot.com/search?q=neguinho+ e encerro este indignado post com citação de trecho de matéria que me chegou como sendo assinada por Luiz Antônio Simas (Mestre em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e professor de História do ensino médio).

Vejam que surrealismo:

“Comunico também que não se pode mais atirar o pau no gato, já que a música desperta nas crianças o desejo de maltratar os bichinhos. Quem entra na roda dança, nos dias atuais, não pode mais ter sete namorados para se casar com um. Sete namorados é coisa de menina fácil.

Ninguém mais é pobre ou rico de marré-de-si, para não despertar na garotada o sentido da desigualdade social entre os homens.”


Gisele Bündchen
Imagem da campanha




Nota do editor: pode ser que ainda existam imagens da campanha, com a Gisele, em:









29 de setembro de 2011

Las Vegas

Por
Paulo Ricardo M. B. March


O voo de ida foi Rio-Miami-Las Vegas.
Muito cansativo, devido a uma pane no 767 da American Airlines ainda no Galeão. Perdemos a conexão para Las Vegas em Miami e ficamos 6h no aeroporto aguardando um novo voo direto para Las Vegas. Total dessa etapa : 23h !!! Compensadas pelo menos com as 4h de fuso horário a menos em Las Vegas.

Esse voo, em CNTP (condições normais de temperatura e pressão ...relembrando o Científico), é de 8h até Miami, e logo depois, um voo de 5h direto a Las Vegas.

Com isso, ao invés de chegarmos em LV às 10h da manhã, chegamos às 17h. Mas ainda aproveitamos a noite. Mas vamos ao que interessa : a cidade e seus detalhes.

Antes de viajar, conversamos com amigos que já tinham conhecido a cidade, e todos disseram que 4 dias era suficiente para conhecer a cidade e suas atrações. Ou seja, que Las Vegas é uma cidade para se conhecer e de lá partir para outro destino. Engano ....

Como toda viagem que fazemos, estudamos bem a cidade ainda aqui no Brasil, através do Google Maps/Earth, páginas e mais páginas na internet com dicas e impressões de atrações, hotéis, cassinos, transporte público, restaurantes, shows, etc.

Com isso, elaboramos um planejamento básico para "atacarmos" a cidade nos 4 dias programados .... e como valeu esse planejamento !

Podemos dizer que conhecemos a Las Vegas Boulevard (a famosa Strip) de norte a sul, e todas as suas principais atrações abertas - hotéis temáticos.


E como ? Caminhando e utilizando o Monorail e ônibus, excelentes transportes públicos que percorrem boa parte da Strip - entre o MGM Casino (ao sul) e Old Downtown.







Além disso, conforme planejado, ainda tivemos tempo com tranquilidade para :


Grand Canyon
- ir ao Grand Canyon em um tour de 5 horas de helicóptero ... existem mais ou menos 319 opções de tour ao Grand Canyon (rsrs) ... de carro, de ônibus, de avião e de helicóptero. Podemos afirmar que a nossa opção estará em nossos sonhos por muito tempo ! Foi d+++.




Skywalk


Obs : o Skywalk vale a visita .... uma ponte com piso de vidro, sobre 1.200m de altura no Grand Canyon. Fotos proibidas.

- ir a 2 excelentes shows : Cirque du Soleil LOVE, sobre os Beatles e o Blue Man, que em LV é um mix do que vimos em Orlando, no Rio, e com novos cenários e brincadeiras. Acho que dava para ir a mais 1 show, a escolher.

- jogar em vários cassinos durante nossas caminhadas - Isa (minha parceira é sortuda em máquinas de cassino ...rsrsrs).

Acho importante pontuar que :

- não há nenhuma necessidade de alugar carro em Las Vegas. O transporte público é excelente, e caso necessite de usar táxis uma vez ou outra, são baratos, pois as distâncias são muito curtas (inclusive para o aeroporto). Os preços do transporte são variáveis, em função de dias de utilização.

- restaurantes de todos os tipos, preços e gostos à disposição. Recomendamos não deixar de ir no Cheesecake Factory, dentro do fantástico e inigualável FORUM Shops, o mais bonito shopping center que conhecemos em nossas vidas ! Sem exagero.
- Outlets para quem resolver ir e fazer compras também.
- não fique em hotéis fora da Strip. Nos mapas até parece que as distâncias para a Strip são pequenas. Não são. Ficamos no Harrah´s, super recomendado por vários brasileiros. Show de localização, ótimos quartos, infraestrutura interna muito boa : café da manhã no Starbucks incluído, informações, cassino, restaurantes, serviços de apoio, etc...
- não leve crianças ........ nada a ver com Las Vegas !!!
- 7 shows só de Cirque du Soleil !!!- diversos tipos de passeios pelas redondezas : Grand Canyon, represa Hoover Dam, Red Rock, etc.

Well, quisemos dar apenas um "at a glance" de Las Vegas, concluindo que 4 dias é pouco ...rsrsrs....é uma excelente e bela cidade americana para ser visitada numa única viagem ponto a ponto : você terá muita diversão, gastronomia, compras e passeios inesquecíveis por pelo menos 7 dias.

Um planejamento básico é muito importante, para otimizar o seu tempo na cidade, que é estonteante em termos de atrações.

Temperatura : calor suportável durante o dia, e agradável à noite ( às vezes pede até um agasalho super leve). Umidade baixa.


Harrah´s

O que vou postar aqui, agora, é quase inacreditável, mas foi o que aconteceu conosco : 5 dias antes de embarcar entrei no site DECOLAR.COM para fechar com um hotel ....... fechei nossa estadia no Harrah´s, sim, no Harrah´s, por ...... 56 REAIS por dia, parcelados em 6x sem juros ...... INACREDITÁVEL !!!!



Confesso que só acreditei quando cheguei lá e vi que estava tudo bem .... rsrsrs.
Se quiserem mais dicas, meu email está à disposição.
Abrs
Paulo

Nota da redação 1: como podem perceber, tarata-se de uma mensagem endereçada pelo autor, e que estou publicando, devidamente autorizado, pelas informações e dicas que poderão ser úteis pra quem pretenda fazer este passeio.
As fotos foram extraída do Google, assim como as informações a seguir, sobre a ponte de vidro,  iniciativa dos índios da região:
A Skywalk é  ponte com piso de vidro sobre o Grand Canyon, no Estado americano do Arizona, em forma de ferradura, que permite que visitantes do Grand Canyon vejam com detalhes o gigantesco desfiladeiro no oeste dos Estados Unidos. A estrutura é suspensa a mais de 1,2 km acima da base do Canyon e se projeta cerca de 20 m da borda de um precipício. A construção foi iniciativa da tribo Hualapai, dona da área onde foi erguida a ponte, a cerca de 145 quilômetros a oeste do Parque Nacional do Grand Canyon.
Nota da redação 2: Refeito da viagem, readaptado ao fuso e feliz com a reação do FLU, no returno do campeonato, o Paulo March envia fotos pessoais para ilustrar ainda mais o relato da viagem, mostrando outros hoteis e cassinos. O texto publicado, como esclarecido, era uma mensagem eletrônica remetida logo após seu regresso ao Brasil. Não retirei as fotos originariamente publicadas, para não tirar o sentido de comentários já feitos no post. Vamos considerar como um BONUS. Vejam abaixo:


Hotel e Cassino Paris


Hoetel e Cassino New York


Paulo e Isa, no  Deserto de Mojave


Represa Hoover



Montanhas saindo do Skywalk

Paulo March e Isa,
 no   Cassino Venetian



28 de setembro de 2011

Experiência II

Quando você compra um medicamento popular, fitoterápico, seja porque é uma tradição que passa de mãe para filha, seja porque a vizinha tomou e recomendou, seja porque ouviu uma propaganda no radio, algumas coisas equivocadas passam pela sua cabeça: a primeiera é que não tem efeitos colaterais – não fará mal; a segunda é que a fabricação é simples e por isso o produto tem que ser barato.

As duas premissa são falsas, a julgar por minha experiência como gerente geral e, mais tarde, diretor (eleito em assembléia geral de acionistas), de um laboratório nacional, com tradição e respeitabilidade, que até os anos 1980 fabricava um produto campeão de vendas entre as mulheres, em todo o país, e que embora com vendas mais modestas ainda está no mercado.

Os fitoterápicos podem fazer mal sim, podem intoxicar e oferecem certos riscos. E não podem ser muito baratos, porque os custos de elaboração, envase e expedição são elevados.

E a concorrência é selvagem. Quantos laboratórios fabricam, por exemplo, xarope de mel com agrião? Quantos protetores hepáticos existem a base de alcachofra e jurubeba? São muitos.

Os custos de fabricação, se é para trabalhar com ética e respeito ao consumidor, e dentro dos padrões exigidos pela ANVISA, tornam as margens de lucro muito apertadas, porque de um lado há controle no preço de venda do produto, mas não dos insumos que precisam ser comprados.

Ruibarbo (flôr)
 
Comecemos pela água, vital na fabricação de fitoterápicos, porque os princípios ativos das plantas são extraídos em solução hidro-alcoólica. A água custa cada vez mais cara porque a captação é feita cada vez mais longe, e precisa ser tratada. Além disso, não pode ser utilizada no estado natural em que é entregue ao consumidor industrial. É preciso purificar e retirar os minerais pesados, através de destilação, ou deionização ou, ainda, através de osmose reversa.


Arruda
 
O álcool especial também custa caro.

E as ervas, as plantas medicinais? Não são fáceis de encontrar em fontes de suprimento idôneas e em algumas ocasiões até somem do mercado.



     Bem, para colocar no mercado, são necessários frascos (no nosso caso de vidro),  tampas de plástico e aneis de aluminio para cravação e vedação segura, ou tampas de rosca.

Precisa de cartucho, que vem a ser a caixinha na qual é colocado o frasco de vidro.

É muito material gráfico. Rótulos para os vidros, bulas, impressão dos cartuchos (caixinhas) e da embalagem de expedição, que no nosso caso era uma caixa de papelão reforçada, para acondicionar doze dúzias, o equivalente a 144 unidades do medicamento, que vinha a ser a unidade de venda aos distribuidores e farmácias.

Por falar em distribuidor, é necessário ter uma enorme rede para poder cobrir todo o pais. A maioria das farmácias não compra grandes quantidades. Fazem compra picada. Assim sendo, são os distribuidores, que comprarm as grandes embalagens (com 144 unidades) é que fazem a venda fracionada, de poucos frascos, para as farmácias.


Manacapuru
 
Imaginem vender em Manacapuru, no Amazonas. A entrega, depois de uma longa viagem, ainda depende de nível de rio.



Bem, falei de insumos, matérias primas e materiais de embalagem, mas ainda falta falar do elemento mais importante que é a mão-de-obra, e as mentes de obra. Além de operadores de máquinas e ajudantes na área de fabricação, o laboratório, precisa ter farmacêutico e, eventualmente, um químico.

Todo o material recebido tem que passar por rígido controle de qualidade. Em especial as matérias primas, que precisam ser analisadas para garantia de que obedecem as especificações e estão em perfeitas condições de uso, sem contaminações indesejáveis.

Os ajudantes, em geral mulheres, precisam utilizar toucas e máscaras; eventualmente também luvas. E jalecos ou aventais. Tudo isto custa caro.

É imprescindível ter pessoal administrativo, para compras, para emissão de notas fiscais, para controle bancário, etc.

E vigias e porteiros. Se o laboratório tiver pequena frota para entregas rápidas, tem a manutenção dos veículos e o salário de motoristas.

Você provavelmente cansou de ler. Alguns sequer chegaram a este ponto do texto, para saber o que ainda acrescentarei: os impostos, que são uma barbaridade.

Guaco

Quebra-pedra
Agumas universidades têm centros de pesquisa e já validaram cientificamente a eficácia de algumas plantas cujo consumo a cultura popular consagrou. Não mencionarei aqui, em primeiro lugar porque não tenho formação profissional para tanto e, em segundo lugar porque estaria induzindo o uso deste ou daquele produto como tendo garantia científica de resultado.

Uma coisa confesso para vocês. Minha função era fascinante. Embora exerça, hoje, uma atividade que me dá prazer, por vezes sinto saudades do ritmo industrial, do ver as coisas surgirem pela combinação de matérias primas, máquinas e mão-de-obra. Desde os armazéns de estoque de insumos até os depósitos do produto acabado é uma trajetória cheia dificuldades, surpresas, perdas, e que também exige muito planejamento, muita previsão.

A partir de uma boa previsão, feita pela equipe de marketing e vendas, é que se compra as matérias primas e embalagens necessárias para a produção correspondente. E previsões falham, nas duas pontas. Seja a de vendas, seja a de produção: greves, falta no mercado de uma matéria prima essencial (que não comporta alternativa), enfim é um trabalho lúdico, nada rotineiro.
Manacapuru - AM

Tudo deságua no banco, onde você precisa descontar suas duplicatas para poder fazer capital de giro, ou para colocar os títulos em cobrança, eis que da mesma maneira que havia dificuldade de vender em Manacapuru, imaginem cobrar a fatura.



Fotos: Google

27 de setembro de 2011

Roger Scruton

Roger Scruton

Se eu tivesse talento para a escrita e dispusesse de um espaço nobre para divulgar minhas opiniões, certamente escreveria coisas muito parecidas com as respostas dadas por Roger Scruton, intelectual conservador britânico, em entrevista publicada nas páginas amarelas de VEJA (edição 2235).

Tenho consciência de que o fato de eu subscrever as posições assumidas pelo entrevistado Roger Scruton, não confere mais prestígio e importância ao seu pensamento. Espero, entretanto, que também não tire o peso e relevância das coisas que ele disse.

Scruton foi professor nas universidades de Oxford e Boston e é um pensador instigante e temido pelas posições corajosas que assume, fora de sintonia com a maioria dos acadêmicos.

Vou reproduzir alguns trechos da aludida entrevista, sugerindo, todavia, que leiam, se ainda não o fizeram, a íntegra publicada em VEJA.

SOBRE IMIGRAÇÃO

“Não sou contra a imigração. Minha opinião é que os imigrantes só se adaptarão a um pais se forem incorporados legal e culturalmente à nação que os recebe.”

SOBRE SER MINORIA NO MUNDO ACADÊMICO

“Eu acordei do meu delírio socialista durante os tumultos de maio de 1968 em Paris. No meio da destruição, das barricadas e das janelas quebradas, percebi que aqueles estudantes estavam intoxicados pelo simples desejo de destruir coisas e idéias, sem a mínima preocupação em colocar algo relevante no lugar”.

E arremata Scruton suas considerações (suprimi parte) sobre o tema com uma afirmativa contundente: “Nas universidades muita gente pensa , mas poucos refletem profundamente”.

SOBRE O OTIMISMO

“O otimismo prejudicial é o desmedido ou, como disse Schopenhauer, o otimismo mal intencionado, inescrupuloso. É o tipo do pensamento que está por trás de todas as tentativas radicais de transformar o mundo, de superar as dificuldades e perturbações típicas da humanidade por meio de um ajuste em larga escala, de uma solução ingênua e utópica, como o comunismo, o facismo e o nazismo. Otimimo e utopia em excesso geralmente acabam em nada, ou, pior dão em totalitarismo. Lenin, Hitler e Mao pertencem a esta categoria de otimistas inescrupulosos.”

SOBRE A UNIÃO EUROPEIA

“É uma ilusão, se não uma loucura, acreditar que os alemães e os gregos podem pertencer a mesma organização e se adequar às mesmas normas financeiras. Como impor a mesma moeda, o mesmo sistema e o mesmo modo de vida ao alemão trabalhador, cumpridor das leis, respeitador da hierarquia, e o grego fanfarrão e avesso às normas?”


Reitero que se você tiver mente aberta e gosta de refletir não pode deixear de ler a entrevista e/ou um de seus 42 livros publicados. E deverá ser publicado brevemente, segundo a revista, o último deles, intitulado “As vantagens do pessimismo”. Estou curioso e pretendo ler.



Existem obras publicadas em língua portuguesa ("Beleza", Guerra & Paz, 2009; "Estética da Arquitectura", Edições 70, 2010; "O Ocidente e o Resto", Guerra & Paz, 2006 e "Breve História da Filosofia Moderna", Guerra & Paz, 2010).

25 de setembro de 2011

Universidades

Nas poucas, para meu gosto, viagens que fiz à Europa, uma das coisas mais prazerosas e sempre que possível fiz, era visitar Universidades.

Não conheci, lamentavelmente, a mais antiga delas, segundo consta, que é a de Bolonha, pois nunca estive nesta cidade italiana. Desta Universidade tenho lembranças vivas, dos tempos de acadêmico, pois ela teria sido o berço do Direito Civil, sendo que um de seus professores tinha o epiteto "Lucerna Iuris" (a luz do Direito).

Sorbonne

Mas conheci outras das mais antigas, como a de Paris, desde há muito conhecida como Sorbonne. Para minha tristeza, o filme (faz tempo) onde estavam as fotos feitas no Quartier Latin, inclusive a Universidade, perdi em algum momento da viagem (esqueci no hotel, caiu da bolsa que sempre levo comigo nas viagens, exatamente para guardar máquina, filmes novos e os já usados, garrafinha de água mineral, estas coisas).

Mas Sorbonne prescinde de comentários. Sua história fala por si.

 

Brasenose College

Oxford também independe de comentários elogiosos, eis que se trata de uma das mais conceituadas universidade do mundo, rivalizando, no Reino Unido, com a de Cambridge.

Todavia, de Oxford tenho fotos, feitas principalmente no Brasenose College, uma de suas 39 faculdades (colleges), de meu interesse por sua vocação para a ciência do Direito.

Oxford



















Oxford





















Coimbra
Biblioteca




Assim como a de Oxford, a de Coimbra, em Portugal, tem longa história de formação de bachareis em Direito. A mais antiga de seu país, fundada no século XIII, é uma das maiores instituições de ensino superior e de pesquisa.




Cimbra
Faculdade de Direito



























Salamanca




Na Espanha, conheci a fantástica Salamanca, na cidade de mesmo nome, a mais antiga do pais, e uma das mais antigas do mundo; e também a de Santiago de Compostela, na cidade de igual nome, na Galicia.

Salamanca, a cidade, tem um outro atrativo, que é a sua Plaza Mayor, construida em estilo barroco, uma das maiores e mais belas de tantas quantas conheci.



Asseguro que é uma delícia a cerveja servida nos bares existentes sob os arcos e com cadeiras em redor da praça. (veja foto)



Na imagem superior visão da praça em dia festivo.
Na foto mais abaixo, o blogueiro e sua mulhar tomando uma cerveza
com outros brasisleiros, pois ninguém é de ferro


Unidade da Universidade de Compostela, no centro da cidade


A Universidade de Santiago é uma das mais antigas, mas bem mais nova que do que a de Salamanca, pois é do século XV. Enquanto esta última foi fundada mais ou menos na mesma época do que as de Bolonha e Sorbonne.
Santiago de Compostela
Campus
















Já falei algumas vezes, neste blog, sobre Oxford. Fiquei vivamente impressionado com o funcionamento do sistema tutorial, com a biblioteca e com a política de dar oportunidades aos carentes que tenham mérito (bolsas).

No Brasil, conheço os campi da USP (São Paulo), UNICAMP (Campinas), PUC (Gávea - Rio), UFF Niterói), mas nenhuma delas tem séculos de existência e prédios tão soberbos quanto as europeias citadas. E o conhecimento nelas acumulado.

 

Coimbra: aspecto de corredores internos,
 por onde transitamos eu e minha mulher


23 de setembro de 2011

Novas formas de autopromoção

Estudo de caso: Jade Justine Towse

Por
Carlos Frederico M. B. March


O uso de redes sociais para divulgação é uma atividade que recentemente está ganhando uma força inimaginável. Sim, tem os websites oficiais de cada firma ou empresário ou profissional, blogs, mas em geral acessados por quem procura especificamente algo daquele assunto ou ramo de atuação em particular.

O YouTube, até pouco tempo atrás, era reduto de filmetes e brincadeiras despretensiosas. Dentro de meu rol de interesse, eu habitualmente o acessava para conseguir filmetes amadores de bandas das quais gosto e que, na carência de vídeos oficiais, as tomadas através de câmeras escondidas dentro de casacos ou de celulares supriam tal carência.

Em pouco tempo as próprias bandas e cantores(as) começaram a postar seus próprios filmetes, clipes e até mesmo tomadas de fãs nos concertos porque depender da rede oficial (gravadora, produtora, divulgadora) pode ser muito caro ou até impossível. Para dar um exemplo, nunca saiu um vídeo oficial do After Forever, banda holandesa de heavy metal extinta recentemente, mas no YouTube e nos sites de torrent você consegue ao menos dois bons concertos inteiros mais várias tomadas individuais de sua curta carreira, cujo término frustrou toda uma legião de fãs.


Ainda não sou expert nas várias redes existentes, entre elas se insere o MySpace, que é um dos canais adequados para tal divulgação independente. Meu post se refere a uma única experiência que me pareceu demonstrativa de como a coisa pode ser usada como meio de divulgação e autopromoção por uma jovem comum.

Fã que sou de heavy metal gótico melódico, uma das facetas do gênero que embasa minha paixão é a presença de mulheres no cenário. Como devem saber, o cenário metal é, em geral, violento no sentido de ríspido, agressivo, com alusão a morte, tortura, adereços metálicos, som rascante e alto. No entanto, a vertente que me agrada não só exibe mulheres como também o conteúdo musical é melódico, a harmonia é palatável. Inúmeras peças têm muito do jeitão da música erudito na forma e no conteúdo, misturando o uso de instrumentos modernos com orquestras e até corais em longas melodias, com tema, enredo e cenas encadeadas. Nos anos 70-80 tínhamos nessa linha o rock progressivo, hoje já temos várias óperas-metal muito boas.

OK, deixemos de lado a genética do heavy metal e passemos ao YouTube. Por mero acaso achei um vídeo do que parecia uma menina muito novinha tocando uma música do Metallica (heavy metal) em "cover" - coloca em volume baixo a música e executa a parte que lhe compete para demonstrar sua performance.

http://www.youtube.com/watch?v=uytma1w1hE0&feature=related (Metallica, Master of Puppets) - mais de 1.230.000 visitas!

Jade Justine Towse é o nome dela. A execução, apesar de não ser tecnicamente exemplar, me cativou justo pelo contraste entre a aparência da guria e o que ela faz.


Interessado, deu-me vontade de prosseguir, já que havia outros posts dela no YouTube. E, tendo lido comentário da própria de que ela era baixista por opção e que a experiência dela como guitarrista era restrita, tentei dois com ela no baixo:

http://www.youtube.com/watch?v=uytma1w1hE0&feature=related (Jackson 5 - I want you back)

http://www.youtube.com/user/JadeJustineTowse#p/u/16/EbV3k-oHGj0 (Grease - You're the one I want)
Gente, olha nos vídeos o tamanho do baixo comparado à guria! Cada vez mais impressionado, fiquei pesquisando os vários posts dela e vi um de piano que também achei interessante:

http://www.youtube.com/user/JadeJustineTowse#p/u/4/hWya1PDrnHo (Boogie Man)


 
















Eu toco piano, não sou um virtuose mas estudei a sério anos - um acidente cortou meu pulso direito e minha carreira, limitando-me movimentos dos dedos. Achei legal a facilidade com que Jade faz o baixo com a esquerda e o swing da música com a direita. Mais uma vez, apresenta uma virtuosidade bastante limitada, mas ainda não vinha ao caso, pois espera lá! Eu já assistira a pequena Jade tocando guitarra heavy, baixo pop e piano boogie! Minha humilhação começava a crescer!

Enfim dispus-me a entrar no YouTube e me cadastrar como seguidor dela. Então o cenário todo se revelou. Jade, originária do Reino Unido, começou aos 6 anos e toca teclado, piano, órgão de igreja, baixo, guitarra e (uff) sax alto. Hoje cruzou o globo e mora nas Filipinas onde tem uma pequena banda local. Gosta de tirar as músicas de ouvido por não ter saco de ler as partituras (como eu). Simpática e sorridente, diz num dos posts que adora sua aparência jovem e mignon - é o grosso das perguntas a ela feitas via rede => vai fazer 20 agora (outubro/2011) e comenta, marota, que aos 50 provavelmente terá corpinho de 30.

 
















E o que tem isso tudo a ver com esse post? É que Jade Justine fez toda uma propaganda pessoal no YouTube desde fevereiro de 2009, ainda menor de idade, apresentando aos poucos na rede seus dotes musicais como performer através de posts isolados. Sabia provavelmente que o chamariz seria o contraste entre sua estampa de adolescente e o enorme baixo ou a rispidez do heavy metal em suas performances na guitarra.

Em tempo, um ácido comentário masculino acerca de outra menina que também trilha uma carreira que tende a ser bem sucedida por conta de sua juventude e beleza tem um fundo de verdade: fossem os tais vídeos postados por um rapaz, provavelmente ninguém o assistiria uma segunda vez. Mas vamos lá, como diria o poeta, as feias que me desculpem, mas beleza é fundamental! E eu acrescento, do alto de meus 60 anos: a juventude é maravilhosa!

Ela já havia se inscrito no MySpace http://www.myspace.com/jadejustinetowse desde junho/2008, mas quem é que procuraria uma tal de Jade Justine lá? Até hoje sua visibilidade no MySpace é pequena. No entanto, através de seus posts caseiros audiovisuais inseridos no YouTube, Jade aos poucos se fez conhecer, angariou seguidores e hoje tem nele um canal só seu com 13.040 inscritos, seus vídeos já contam com mais de 3.285.000 visitas no total, está começando um trabalho musical nas Filipinas e se lançou no mundo!

É hora de usarmos todos esses recursos que a tecnologia moderna de comunicações nos apresenta. O mundo inteiro está aqui, à nossa frente, virtualmente ao alcance de nossas mãos, o dia todo!






Fotos extraídas do MySpace/JadeJustineTowse

Aconteceu

O Brasil caiu para o 7º lugar no ranking da FIFA. Desde há muito o Brasil deixou de ter “o melhor futebol do mundo”, como ainda é apregoado por críticos românticos e mal informados, que não acompanham o futebol mundial.

Com a exportação de jogadores sul-americanos (Argentina, Paraguai, etc) e africanos (Costa do Marfim, Gana, etc), para a Europa e a Asia, o futebol nos países do velho continente evoluiu muito, em habilidade individual, porque a garotada local passou a se espelhar na arte deles. Sem esquecer que a contratação de técnicos de diferentes formações e experiência também ajudou a enriquecer os sistemas táticos e pasteurizar estilos de equipes e selecionados. Na Inglaterra, que tem hoje o melhor campeonato nacional, atuam técnicos de várias origens, que têm escolas distintas.
Fenômeno parecido com o do vinho, a partir da adaptação de várias castas de origem européia, aos solos da América do Sul, África e Oceania. Hoje é possível degustar vinhos agradáveis produzidos na África do Sul, Nova Zelândia, no Chile e até mesmo no Brasil, que já fabrica bons espumantes, por exemplo.

Voltando ao futebol, e o Flamengo hein?! Dez jogos sem vitória no campeonato nacional. Com elenco e técnico caríssimos. Já o Vasco, surpreendentemente, disputa as primeiras colocações e teve convocados 3 jogadores para o selecionado nacional que enfrenatrá a Argentina. Há muito isto não acontecia.

                                                                    -X-

A presidente Dilma esmoreceu e a faxina parou. Antes pelo contrário, continuam as concessões aos partidos aliados, que são agraciados com cargos ministeriais, independentemente do preparo e conhecimento técnico dos indicados. A corrupção continuará e o desvio de dinheiro público jamais irá estancar. É um fenômeno hemorrágico que não estancará enquanto os interêsses políticos e eleitoreiros se sobrepuserem à competência e ao mérito.
                                                             
                                                                   - X -

Bombeiros e Carteiros e as respectivas instituições as quais se vinculam, o Corpo de Bombeiros (ou Defesa Civil) e a Empresa de Correios, já desfrutaram de enorme prestígio junto a sociedade. Mas a partidarização da empresa pública de correios, entregue a inescrupulosos políticos como feudos, e a política sindical tendenciosa, estão desgastando a imagem das instituições e de seus profissionais.

Quem é penalizado com as constantes greves? Somos nós, a sociedade brasileira, que em última análise ficamos sem serviços públicos. Arruaceiros, baderneiros e parasitas ainda são remunerados pelos dias em que não prestaram serviços. Ou seja, ficamos sem os serviços, com graves prejuízos pessoais, e ainda por cima pagamos os dias de vagabundagem.

Greve de funcionalismo é uma das coisas mais idiotas e descabidas de que tenho notícia.

Ora, o ingresso no serviço público se dá (ou deveria) através de concurso. As regras de remuneração, aposentadoria, benefícios e deveres é conhecida. Se o sujeito se candidata está implicitamente aceitando as regras. Se a política de remuneração é injusta, inadequada, puna-se o governo através dos congressistas e ministros. Não a população. Tenham critério na escolha dos candidatos a cargos eletivos.

                                                                   - X -

Um tal de Carlão, ex-policial militar e chefe de uma milícia, preso numa unidade da Policia Militar, no ano passado promoveu uma festa dentro da prisão e agora recentemente figiu facilmente, estando foragido. Responde pelo assassinato de 16 pessoas e pode  vir a cometer outros tantos crimes agora que está solto por aí. Enquanto isso a pena de morte, única solução realmente eficaz para casos como o deste marginal irrecuperável, até para se preservar outras vidas, não existe no país por conta de hipocrisia.

22 de setembro de 2011

Meissen

Estando em Dresden, que era o meu caso, você pode e deve fazer uma visita a mais famosa fábrica de porcelana do mundo ocidental, que fica na cidade de Meissen, localizada as margens do Elba, na Saxonia.

O trajeto desde Dresden pode ser feito de trem, que sai em intervalos regulares ao longo do dia. É possivel, também, contratar o passeio numa operadora de turismo local.

A partir de Berlim, pode-se programar a excursão, e nesse caso vale a pena incluir Leipzig. As três cidades citadas têm motivos de sobra para uma visita.

Arquitetura
característica

Meissen ou na grafia deles Meißen, tem uma arquitetura caracteristicamente medieval, e além da fábrica de porcelana, tem outros pontos de intersse turístico e cultural como o castelo de Albrechtsburg e a Catedral gótica e suas torres.







Castelo Albrechtsburg e a Catedral
Observem quantas vogais juntas: 5 
Cartão Postal

O castelo, lindo, é cercado de lendas. Numa delas, a história é que o rei Augusto, o Forte, queria descobrir o segredo da porcelana chinesa, então escondeu seus alquimistas naquele Castelo. Eles conseguiram e a afamada porcelana de Meissen, foi a primeira (branca) da Europa, e virou  fornecedora para todas as famílias reais e casas imperiais do ocidente, no século XVIII.

A fábrica trouxe fama à cidade que exporta porcelana para todo o mundo, com sua marca registrada, representada por duas espadas cruzadas, símbolo que confere autenticidade às peças.

Antes dela, no primeiro período de fabrico, foram utilizadas outras marcas em peças especiais, como AR (Augustus Rex) e KPM (Real Manufatura de Porcelana).









A visita guiada pelas dependências, permite conhecer parte do processo, e não há problema quanto ao idioma porque oferecem fones com narração em sua língua.


Fase artesanal de pintura

A fase de acabamento, da pintura, é artesanal, e feita por verdadeiros artistas na arte de pintura.




Minha mulher no show room

Por fim, como não poderia deixar de ser, você é levado ao show room para adquirir peças de seu agrado.


Aspecto do show room