29 de abril de 2019

Só falta chover

ūüėĘ ūüėĘ ūüėĘ ūüėĘ ūüėĘ ūüėĘ

Num de seus filmes (n√£o lembro qual, mas assisti a quase todos), tem um personagem que tem a casa invadida por um malfeitor que bate nele, rouba seu dinheiro, transa com a mulher dele e o expulsa da casa.

Saindo, o dito personagem surreal, confabulando com seus bot√Ķes, resmunga: "s√≥ falta chover".

Pois é, ontem choveu bastante em Niterói e teve vento forte.

Ent√£o n√£o faltou nada.

Ontem mesmo o Vasco tomou de quatro e ficou na rabeira após a primeira rodada; se terminasse hoje o brasileirão, estaria rebaixado ... de novo.

https://www.google.com/search?q=classifica%C3%A7%C3%A3o+do+brasiler%C3%A3o+2019&oq=classifica%C3%A7%C3%A3o+do+brasiler%C3%A3o+2019&aqs=chrome..69i57j0l5.9349j1j8&sourceid=chrome&ie=UTF-8#sie=lg;/g/11fhwkn08h;2;/m/0fnk7q;st;fp;1;;

O Arsenal, meu ref√ļgio ingl√™s para assistir e torcer por um clube com chances, perdeu de 3X0 para o Leicester. 


Ao chegar hoje cedo para trabalhar, sou informado que o pr√©dio est√° sem energia e for√ßa, ou seja, n√£o tem elevador funcionando.  Por dever de of√≠cio subo os 8 andares.

Entro na sala e verifico que, sem energia, o prédio ficou sem água, pois não havia como acionar a bomba para encher a caixa.

Como o primeiro dia do m√™s √© feriado, e recebo minha mixaria no terceiro dia √ļtil, s√≥ receberei no dia  6. Mas a taxa condominial dever ser paga at√© o dia 5.

Como se pode ser feliz? E nem mencionei o STF, o Congresso Nacional e os Bolsonaro.

Quarta-feira, dia 8 de maio


Sonho que na noite do dia 8 pr√≥ximo, minhas preces ser√£o atendidas. Os astros, em conjuga√ß√£o, e os deuses da justi√ßa atuar√£o no sentido da vit√≥ria do Pe√Īarol e da LDU.

Impossível? Não! E então o Flamengo e seu elenco milionário cairão fora da Libertadores. KKKKKKKK

O pai de meu falecido amigo Mário Castelar, caro irmão afetivo, também eles vascaínos, era assumidamente contra o rubro-negro.

Deu-se que um dia o Castelar  chegou na casa dos pais e comentou: "e a√≠, pai, o Vaso venceu ontem?" E o velho Castelo, feliz e com sorriso nos l√°bios respondeu prontamente: "e o Flamengo perdeu!".

Ou seja, t√£o bom quanto a vit√≥ria de seu time foi a derrota do time da urubuzada. 

De onde vem esta rivalidade? Não sei. Talvez inveja dos flamenguistas, pois afinal os portugueses conquistavam as mulatas, os negros passaram a ser aceitos no mundo do futebol graças as campanhas encetadas pelo Vasco, nosso estádio era o maior do país, construído com recursos próprios, abrigando os jogos da seleção nacional, os melhores nomes do samba torciam pelo Vasco, enfim ser vascaíno era bom tudo de bom, era politicamente correto.

Sou, também, assumidamente torcedor do Vasco e contra o Flamengo.

Você pode até pensar que é um absurdo a gente ter orgasmo com o pênis dos outros, no caso os vencedores do Flamengo em campo (a garotada falava gozar com o pau dos outros). Mas e a masturbação com o pensamento voltado para............? Não é mais ou menos a mesma coisa?

Preencha o espaço pontilhado com a sua preferida.

28 de abril de 2019

Orgia com nosso $$$$$$

Sem comentários. Isto pode dar inquérito se eu disser com todas as letras o que acho a respeito.

Leiam em :   https://istoe.com.br/supremo-banquete/



O presidente deste antro de vaidosos, egoc√™ntricos, espertalh√Ķes e amantes da boa mesa, como visto no edital acima, √© o mesmo que mandou instaurar o malsinado inqu√©rito para apurar quem fala mal deles e, pasmem, autorizou a entrevista do presidi√°rio Luiz In√°cio da Silva, vulgo Lula.

27 de abril de 2019

O sistema




Estou vendo muita gente que votou em Bolsonaro dizendo *“ah, mas o Bolsonaro mudou de opini√£o”.


N√ÉO, BOLSONARO N√ÉO MUDOU DE OPINI√ÉO. 

BOLSONARO EST√Ā SENDO ENGOLIDO PELO SISTEMA.

Voc√™ queria o que? 

Ele lutou sozinho contra toda a imprensa, contra todas as institui√ß√Ķes brasileiras, escolas, universidades, CNBB, OAB, com militante que tentou assassin√°-lo  (est√° vivo somente GRA√áAS A DEUS!) e ele ganhou!

N√≥s jogamos ele na jaula dos le√Ķes e o deixamos l√°... e agora voc√™ vem e diz *“ahhh, mas ele n√£o est√° fazendo nada”... 

Desde que assumiu, ele parou de mandar RIOS de dinheiro para toda a imprensa podre desse pa√≠s, que sobrevive gra√ßas √† verba p√ļblica; a GLOBO est√° se contorcendo sem dinheiro, √© √ďBVIO QUE ELA QUER QUE ELE SA√ćA. 

Ela n√£o se importa com o Brasil, com os pobres, com os negros, com os gays.... ela s√≥ quer a fatia que ela acha que pertence a ela, do SEU DINHEIRO. 

ELA VAI FAZER DE TUDO PARA DERRUBAR O BOLSONARO. 

Ele est√° cercado de le√Ķes por todos os lados. 

S√£o ministros do STF que ganham muito dinheiro com negociatas, que v√£o ter de acabar; s√£o senadores e deputados acostumados com regalias, que n√£o pensam nem na possibilidade de perder a boquinha. 

Esses v√£o fazer de tudo para sabotar o governo. 

√Č uma m√°quina p√ļblica inchada de funcion√°rios p√ļblicos, que querem de volta a mamata anterior e todos contra ele. 

Nem o “povo”, n√≥s, que votamos para ajud√°-lo, est√° todo do lado dele. 
Voc√™ sabe o que √© n√£o poder confiar em ningu√©m? 

Esta √© a situa√ß√£o do BOLSONARO. 

O Bolsonaro hoje s√≥ tem a n√≥s, que votamos nele, que acreditamos no projeto de governo dele. 

Voc√™ achou que era s√≥ votar nele e voltar para casa, por a bunda no sof√° e assistir a GLOBO acabar com ele? 

E ainda acreditar nela? 

Você achou que ele era uma fada, com uma varinha mágica?

O BOLSONARO SER√Ā ENGOLIDO PELO SISTEMA, QUE N√ÉO QUER QUE NADA MUDE.
E ELE S√ď TEM A N√ďS. N√ÉO PODEMOS JOG√Ā-LO NA JAULA COM LE√ēES E DEIX√Ā-LO L√Ā, SOZINHO. N√ÉO √Č JUSTO, N√ÉO √Č HUMANO. 

AGORA, MAIS DO QUE NUNCA, ELE PRECISA DE N√ďS.... 

“Ah, mas o que eu posso fazer?”
Eu respondo: vai atr√°s de informa√ß√Ķes reais. P√°ra de compartilhar bobagens e intriguinhas feitas pela m√≠dia podre. 

SE VIRA, QUE VC N√ÉO √Č QUADRADO. 

E vc que não votou no Bolsonaro, ficar aí torcendo contra, não vai melhorar sua vida em nada, a não ser que vc se alimente de VENENO.

Pense nisso! 

Mais do que nunca #somostodosbolsonaro


Nota: Texto de S√īnia Kling, que circula na internet. Clique abaixo:

26 de abril de 2019

FRUSTRAÇÃO

Estou frustrado. Em dado momento passou pela minha cabeça que poderia vir a ser julgado no STF, como se tivera direito a foro privilegiado.

√Č que desde h√° muito critico e xingo alguns ministros da Suprema Corte, e com a abertura do inqu√©rito determinado pelo ministro Dias Toffoli, um dos que mais critiquei durante o julgamento do chamado "mensal√£o do PT" j√° me via alcan√ßado pelo inqu√©rito devendo ser submetido a julgamento naquele colendo tribunal constitucional.

Mas qual o qu√™. O √ļltimo pronunciamento do ministro Alexandre de Moraes foi uma ducha fria em meus sonhos.

Afirmou o ministro que o  inqu√©rito n√£o tem como objetivo apurar e investigar quem xinga e ofende. Parece que isso pode. O que n√£o pode e ser√° investigado e julgado, √© amea√ßar a integridade f√≠sica dos ministros.

Como não ameacei, só critiquei, então estou livre de investigação.

Neste mesmo pronunciamento p√ļblico esclareceu o ministro-relator que conclu√≠do o inqu√©rito, o mesmo ser√° encaminhado para a PGR para os devidos fins. Ou seja, pois fim √† usurpa√ß√£o da compet√™ncia do Minist√©rio P√ļblico Federal.

Aquela heresia perpetrada por Dias Toffoli, prestigiada pelo Alexandre de Moraes (era pedra marcada, pois não houve sorteio para a relatoria), está parcialmente corrigida, faltando apenas o pleno determinar o arquivamento do malsinado inquérito.

A censura da imprensa já havia sido revogada. Interessante como aquela bobagem inconstitucional conseguiu unir os diferentes veículos de informação, os da esquerda, da direita, vendida, comprometida, fisiologista, idealista, marrom, impressa e virtual, todos contra.

Pretendia acrescentar ao meu curriculum ter sido julgado pelo Supremo Tribunal Federal, por ter proferido e escrito vitupérios contra alguns de seus integrantes. Ledo engano, perdi o foro privilegiado.

25 de abril de 2019

Integridade da mente

Imagine você ter como interlocutor, nas caminhadas pelo calçadão, um sujeito inteligente, culto, muito bem informado, e que além do mais é seu filho.



Pode se remoer de inveja.  Ou ent√£o racionalizar. N√£o √© o filho que √© especial, o pai √© que √© muito coruja e limitado intelectualmente.

Seria injusto pois quem me conhece mais de perto sabe de meu esforço para escapar da mediocridade.

O menino é realmente alguém com quem sempre se tem a aprender, ou fica-se instigado, provocado a melhor refletir sobre os assuntos que não foram devidamente digeridos.

Embora trinta anos mais jovem, tem mais maturidade emocional. Neste ponto confesso enorme defici√™ncia o que em parte explica o hiato entre meus sentimentos e os dele.  Minhas rea√ß√Ķes e as dele.



Ele desmente a tese de que se você quer um amigo deve comprar um cão. E contraria o poeta que insinua ser melhor não ter filhos.

Sabem o que mais? Quando conversamos temos solu√ß√Ķes para os problemas nacionais e alguns internacionais. 

Da trilogia de assuntos recorrentes nas conversas masculinas: futebol, pol√≠tica e mulher, s√≥ n√£o discutimos este √ļltimo tema, em respeito a m√£e dele.

And last but not least, ainda paga a √°gua de coco um domingo sim e outro n√£o.


Nota do autor: tenho outro filho, mais velho, que carrega um carma: tem o meu nome. Bem, o carma pode ser positivo. Não é sempre e necessariamente negativo. Dele falarei em outro momento. Essa nota foi colocada porque ele é extremamente ciumento.
Falar dele será falar de meu pai. Se você não acredita na genética, hereditariedade biológica, no atavismo, não vai entender.

24 de abril de 2019

Cavaco n√£o cai longe do pau


Filhos, filhos, melhor não tê-los ...


O poeta tem raz√£o, embora n√£o se deva generalizar. Ainda prefiro filhos aos cachorros; aqueles tomam banho sozinhos (rs).

Já Bolsonaro muito provavelmente preferiria ter cachorros, a julgar pelos filhos que tem. Não por outra razão um deles é apelidado de pitbull.

Mas o pai esqueceu da morda√ßa e da focinheira. A√≠ d√° nisso. Rea√ß√Ķes como esta, publicada em

√Č aqui que cabe o t√≠tulo, compreenderam?


" O vereador Carlos Bolsonaro acabara de publicar em suas redes sociais o primeiro ataque direto contra o vice-presidente HamiltonMour√£o, na noite de segunda-feira, quando um seguidor lhe disse que a curtida dele a um post com cr√≠ticas ao presidente Jair Bolsonaro era "c√≥cega" perto do convite para uma palestra do n√ļmero dois do Executivo nos Estados Unidos. Diante da reprodu√ß√£o do texto, em ingl√™s, Carlos respondeu demonstrando incredulidade: "Meu Deus! Traduzindo e expondo logo mais! √Č inacredit√°vel!". 


A mensagem aponta que os primeiros 100 dias do governo Bolsonaro foram marcados por uma "paralisia pol√≠tica" causada pelo pr√≥prio presidente e seu c√≠rculo mais pr√≥ximo e destaca Mour√£o como uma "voz da raz√£o e modera√ß√£o", capaz de prover direcionamento em assuntos dom√©sticos e exteriores. Afirma ainda que o vice-presidente se tornou um favoritos dos jornalistas brasileiros "por sua disposi√ß√£o de se envolver com a m√≠dia e por suas importantes observa√ß√Ķes sobre a necessidade de o governo valorizar a diversidade de opini√Ķes".



Já o general "Sérgio Etchegoyen, ministro do Gabinete de Segurança Institucional do governo Temer, avaliou a presença das Forças Armadas no governo Bolsonaro e comentou que conhece bem o vice-presidente Hamilton Mourão. Ele foi entrevistado no programa Conversa com Bial, da TV Globo, nessa segunda-feira (22/4).

“√Č mais perigoso do que divertido zombar do Mour√£o. O Mour√£o junta dois atributos importantes: √© estudioso e inteligente. O Mour√£o conhece as coisas que ele fala”, disse.
O general tamb√©m creditou a vit√≥ria de Bolsonaro √† oposi√ß√£o aos pol√≠ticos tradicionais. “O Brasil poderia ter candidatos melhores, claro. Mas quem conseguiu chegar com a proposta de afastar o PT do governo foi o Bolsonaro”, disse."
Leiam aqui:
https://istoe.com.br/e-mais-perigoso-do-que-divertido-zombar-do-mourao-diz-general-sergio-etchegoyen/

E aqui:
https://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2019-04-23/veja-o-convite-para-palestra-de-mourao-nos-eua-que-irritou-carlos-bolsonaro.html


Entre a opinião de um, Carlos Bonsolnaro, e a do outro, Sérgio Etchegoyen, adivinhem com qual eu fico?

Tenho uma amiga, cujo nome preservarei, que me repreendeu ao telefone por críticas ao Bolsonaro, pai. Ela alega que qualquer coisa é melhor do que Lula, Dilma e PT.

Tamb√©m votei nele, Mar...., por conta do que disse o general: “O Brasil poderia ter candidatos melhores, claro. Mas quem conseguiu chegar com a proposta de afastar o PT do governo foi o Bolsonaro”.


Não esqueçamos do falastrão Olavo de Carvalho, que também tem opinião desabonadora sobre Mourão.
https://www.terra.com.br/noticias/brasil/mourao-diz-que-olavo-deve-se-limitar-a-funcao-de-astrologo-e-escritor-reage,d4ceebee28893a8fca978a125ca5db26xp76mfpi.html

O vice-presidente, por sua vez, acha que o sapateiro não deve ir além das sandálias, ou seja, recolher-se a atividade de astrólogo. Leiam:
https://g1.globo.com/politica/noticia/2019/04/22/vice-mourao-diz-que-olavo-de-carvalho-deve-se-limitar-a-funcao-de-astrologo.ghtml

23 de abril de 2019

Feriado de S√£o Jorge


Sim, meu caro, aqui no Estado do Rio de Janeiro, hoje é feriado.

O padroeiro da cidade onde moro - Niter√≥i - √© S√£o Jo√£o. Do outro lado da ba√≠a, √© S√£o Sebasti√£o, mas n√£o tenho d√ļvida em afirmar que o Santo Guerreiro √© o mais popular, o que tem mais devotos por aqui.


A estimativa, conservadora, √© de que um milh√£o de pessoas passar√£o hoje pela igreja de S√£o Jorge, no bairro de Quintino (acima), no Rio de Janeiro. Sem contar √† localizada na centro da cidade, nas vizinhan√ßas da Pra√ßa da Rep√ļblica (abaixo).


Coisa que se nota tanto aqui, nesta data, quanto em outras cidades de peregrinação, como Santiago de Compostela e Fátima, por exemplo, é como o profano realimenta o sagrado, e como este é reforçado pelo profano.

Barracas vendem de tudo, desde o tradicional pastel com caldo de cana, passando pelas cocadas (branca, preta e amarela), de batata doce e de abóbora; velas, imagens, santinhos impressos.

Os bares, nos arredores, colocam mesas e cadeiras nas calçadas, com aparelhos de som em alto volume, nos quais se ouve, basicamente Zeca Pagodinho.

Cervejas são consumidas em escala industrial, assim como a feijoada e o angu são consumidos avidamente pelos fiéis (e infiéis, que lá estão pela festa).

Cerveja, feijoada, samba e S√£o Jorge (ou Ogum) se harmonizam perfeitamente.

Tem muito p√ļblico para pouca igreja, raz√£o pela qual nos √ļltimos anos um altar √© colocado na pequena rua transversal onde se localiza a par√≥quia aqui em Niter√≥i.

Quem n√£o est√° trajando camiseta com a imagem do santo estampada no peito, veste vermelho. Compra fitinha e amarra no pulso. 

Na maioria dos casos agradece, como é o meu caso. Já pediram e foram atendidos.

Antes de ir dar um al√ī ao meu protetor, fui caminhar com meu ca√ßula no cal√ßad√£o. Pouca gente ainda na cidade posto que quem p√īde emendou o feriado de hoje, com os da passada Semana Santa.

Muitas mulheres, an√īnimas, bonitas, charmosas e, porque n√£o dizer apetitosas, desfilam na cal√ßada. N√£o s√£o Juliana Paes, Paola Oliveira ou a sua gostosona predileta. Essas chamam a aten√ß√£o por v√°rios fatores: talento art√≠stico, alta exposi√ß√£o na m√≠dia, etc.

Refiro-me √†s an√īnimas. As que s√≥ os vizinhos conhecem e percebem, e as vizinhas morrem de inveja.

Hoje passou por nós uma dessas deusas cujo marido ou é um idiota, ou um ... idiota. Deixar uma mulher daquela sozinha, desfilando com seu shortinho, com aquele andar balanceado moderadamente, seus cabelos amarrados em rabo de cavalo que mexia de um lado para o outro na cadência de seu caminhar de garça, com um par de pernas que Michelangelo jamais conseguiu reproduzir, é um desperdício, uma temeridade.

Fiquei pensando quantas vezes ela j√° teria sido comida naquela manh√£. Com os olhos, quero dizer.

Voc√™ est√° ali caminhando, sem len√ßo e sem documento e tem aquela imagem, √© claro que a imagina√ß√£o  cria asas e voa.

Viva as mulheres an√īnimas de Niter√≥i. Viva S√£o Jorge! 

Confus√£o mental

Os mais jovens há mais tempo, hão de lembrar do "Samba do crioulo doido", autoria de Sergio Porto, mais conhecido como Stanislaw Ponte Preta, e mais conhecido ainda pela eleição, em sua coluna de jornal, das certinhas do Lalau, que vinham a ser basicamente as vedetes de teatro de revista.

No época as regras para desfiles de escolas de samba restringia os enredos a temáticas nacionais, o que remetia os carnavalesco e autores dos sambas de enredo à história do Brasil.

Muito inspirados, mas pouco letrados, os poetas compositores fundiam a cuca com tantos eventos históricos e profusão de personagens da monarquia e opositores, líderes da luta pela independência e abolição da escravatura.

No Google certamente quem n√£o conhece e letra poder√° encontra-la.

Algum inspirado internauta fez circular na rede mundial, muito provavelmente por associa√ß√£o de ideias, a piada abaixo, em face dos muitos feriados que se acumularam, aqui em Niter√≥i, nos √ļltimos dias.


Para deleite dos setent√Ķes, algumas fotos de algumas certinhas eleitas, em algumas temporadas.

Espero que a memória, pelo menos, ainda funcione.




Annik Malvil


Carmem Ver√īnica

Brigite Blair

Marly Marley


Suely Franco

Não esqueçam que coxas grossas e corpo em forma de violão eram requisitos básicos.

22 de abril de 2019

Mensagens pelo niver



Dentre as liga√ß√Ķes telef√īnicas e e-mails recebidos pelo transcurso de mais um anivers√°rio do blogueiro, destaco os dois abaixo porque vieram de longe, e com imagens de lugares que n√£o conhe√ßo.

Erika, minha nora, est√° na Inglaterra, once again.

Erika France por  

Anexosdom, 21 de abr 18:09 (h√° 15 horas)
para eu
Feliz anivers√°rio!!!

Espero que o seu dia tenha sido muito especial.

Estou anexando umas fotos de hoje no condado de Devon, na cidade de Ilfracombe.

Beijos,
Erika



E Carlos Lopes, amigo velho e velho amigo, está na França, as always.


calf42

Anexosdom, 21 de abr 13:56 (h√° 19 horas)
para Jorge
Amigo Carrano:
Parabéns pela data de hoje e que seja devidamente comemorada com seus familiares.
Envio-te uma imagem de Chamonix, onde estou hoje.
Abração
Carlinhos



21 de abril de 2019

Cartas-testamento

Gegê
Foi ditador light. Tanto que anos depois voltou ao poder eleito e nos braços do povo. Ganhou até modinha carnavalesca:
"Bota o retrato do velho outra vez,
Bota no mesmo lugar,
O sorriso do velhinho
Faz a gente trabalhar"

Os direitos trabalhistas conferidos aos trabalhadores foram as marcas predominantes de seu governo.


Por press√Ķes pol√≠ticas, matou-se. Deixou uma carta-testamento que a despeito de seu car√°ter de despedida da vida, √© um primor de pol√≠tica.


Disse Get√ļlio Vargas em sua carta, aqui numa parte:


"Escolho este meio de estar sempre convosco. Quando vos humilharem, sentireis minha alma sofrendo ao vosso lado. Quando a fome bater à vossa porta, sentireis em vosso peito a energia para a luta por vós e vossos filhos.

Quando vos vilipendiarem, sentireis no meu pensamento a força para a reação.

Meu sacrifício vos manterá unidos e meu nome será a vossa bandeira de luta. Cada gota de meu sangue será uma chama imortal na vossa consciência e manterá a vibração sagrada para a resistência. Ao ódio respondo com perdão. E aos que pensam que me derrotam respondo com a minha vitória. Era escravo do povo e hoje me liberto para a vida eterna. Mas esse povo, de quem fui escravo, não mais será escravo de ninguém.
Meu sacrifício ficará para sempre em sua alma e meu sangue terá o preço do seu resgate.
Lutei contra a espolia√ß√£o do Brasil. Lutei contra a espolia√ß√£o do povo. Tenho lutado de peito aberto. O √≥dio, as inf√Ęmias, a cal√ļnia n√£o abateram meu √Ęnimo. Eu vos dei a minha vida. Agora ofere√ßo a minha morte. Nada receio. Serenamente dou o primeiro passo no caminho da eternidade e saio da vida para entrar na hist√≥ria".



Nada sei sobre Alan Garcia, ex-presidente peruano. O que sei, agora, é que ele teve a dignidade que falta aos nossos políticos corruptos, que esgotam todos os recursos previstos em lei, patrocinados por brilhantes (e caros) advogados, defendendo suas liberdades. Mesmo sendo culpados.

Alan Garcia, como os samurais, n√£o conseguiu viver com a desonra. Belo exemplo.

Também ele deixou uma carta-testamento. Ei-la em trecho:

"Vi outros desfilarem algemados, guardando a sua miser√°vel exist√™ncia, mas Alan Garc√≠a n√£o tem por que sofrer essa injusti√ßa e esse circo, por isso deixo aos meus filhos a dignidade das minhas decis√Ķes, aos meus companheiros um sinal de orgulho, e o meu corpo como uma amostra do meu desprezo aos meus advers√°rios, porque j√° cumpri a miss√£o que me impus".

   De p√©: 

20 de abril de 2019

Melhor técnico




Como sempre acontece ao t√©rmino de competi√ß√Ķes oficiais de futebol, a entidade patrocinadora elege a melhor sele√ß√£o e premia os destaques.

Assim, com a fim do Campeonato Carioca, foi escolhida a seleção deste torneio. Nada tenho a acrescentar ou questionar quanto a escolha, até porque não tendo acompanhado pari passu, não teria como opinar.

Trago este assunto, entretanto, por causa de um comentário que ouvi, através da Rádio Tupi, do comentarista Washington Rodriguez no tocante a escolha do melhor técnico da competição.

Disse o Apolinho que a escolha do Fernando Diniz, do Fluminense, deveu-se a um agradinho ao tricolor e sua torcida, eis que n√£o teve destaques entre os jogadores.

Acrescentou que o melhor técnico é o do time campeão.

Ora, esta opinião é a um só tempo injusta e equivocada, além de resvalar na paixão clubística, pois que ele é assumidamente torcedor do rubro-negro.

Como veterano comentarista esportivo deveria ter lembrança de que nem sempre o melhor técnico é campeão. Bobagem.

E a rec√≠proca √© verdadeira, ou seja, t√©cnicos teoricamente despreparados s√£o campe√Ķes.

Temos dois exemplos clássicos no Brasil. Luís Alonso Pérez, mais conhecido como Lula (não confundir com o presidiário), foi durante 12 anos treinador do Santos F.C., dirigindo a equipe por quase 1.000 jogos, o que provavelmente será um recorde no país.
Ora, Lula nunca foi cogitado para dirigir a sele√ß√£o nacional, embora tenha conquistado in√ļmeros t√≠tulos nacionais e internacionais.
E Vicente Feola, um dorminhoco, foi campe√£o mundial.
Lula tinha um elenco fantástico a sua disposição e uma equipe principal formada no ataque por Dorval, Mengalvio, Coutinho, Pelé e Pepe.
Com este ataque, qualquer sujeito medianamente inteligente, que n√£o queira inventar, e fizer como Lula, limitando-se a distribuir as camisas, ser√° vencedor.
Feola tinha Garrincha e Pelé na mesma equipe, e ainda Nilton Santos, Didi e outros de ótimo nível profissional.
Nem Lula e nem Feola foram os melhore técnicos de futebol. Não devem constar das enciclopédias sobre este esporte.
J√° Fernando Diniz tem conseguido fazer limonadas de elencos de lim√Ķes. N√£o, n√£o estou dizendo que ele seja um t√©cnico formid√°vel. O que estou pretendendo dizer √© que a escolha dele foi justa porque ele imprimiu no Fluminense um padr√£o de jogo, com um elenco limitado.
Injustiça seria eleger o Abel que tem a disposição um elenco milionário.
Até eu, se tivesse estomago para frequentar o Flamengo, seria campeão (rsrsrs).

19 de abril de 2019

País laico?


Jabuticabeira

Uma de nossas jabuticabas. Mas temos outras, como veremos.

O Supremo Tribunal Federal √© a √ļnica Corte Superior de Justi√ßa, em todo o mundo (nosso planeta), que determina busca e apreens√£o de documentos nos domic√≠lios de suspeitos.

Conchavo

Estes documentos apreendidos ser√£o utilizados em inqu√©rito realizado no √Ęmbito do pr√≥prio Tribunal, que ir√° depois acusar formalmente e, finalmente, julgar os denunciados.

Você, caro e indulgente leitor, que me prestigia frequentando este espaço virtual, certamente se lembrará de seus estudos de história universal, e que lá nos idos do século XIII, vivemos a triste e arbitrária Inquisição.

Pois bem, aqueles tribunais de exceção funcionavam pouco mais ou menos assim. Investigavam, acusavam e julgavam. Este retrocesso foi patrocinado, aqui e agora no século XXI, decorridos 800 anos, no nosso país, pelo presidente de nossa corte constitucional, estribando sua decisão em dispositivo do Regimento Interno do órgão supremo do Judiciário, que definitivamente não se aplica ao caso em tela.

Pior, poderia haver coisa pior? Pois houve: determinou censura a √≥rg√£os de imprensa. Tal medida √© absolutamente proibida na Carta Constitucional. A express√£o, a letra da lei, disp√Ķe que √© PLENA (inteira, cheia) a liberdade de comunica√ß√£o.

Já que falei da nossa Carta Magna, lembro que nela está prescrito que o Brasil é um país laico. Entretanto desde ontem, dia 17 de abril de 2019, e até o próximo dia 24 do mesmo mês, não tem expediente forense aqui em Niterói.

Serão seis dias de justo descanso para desembargadores, juízes e serventuários de justiça que, coitados, trabalham muito. Haja vista que os processos tramitam em prazos absolutamente processuais, as sentenças são prolatadas com a celeridade esperada pelos jurisdicionados e é, portanto, natural que neste cenário de normalidade possam descansar.

Estes seis dias de ócio são decorrentes de feriados religiosos, que graças ao calendário gregoriano se juntaram num mesmo período.

Nota: o assunto que estava restrito, confinado num site jornal√≠stico de limitado acesso – O Antagonista – ganhou, gra√ßas ao afoito, desastrado e, pelo visto despreparado ministro, manchetes nacionais e internacionais. Agora todo o pa√≠s sabe que o presidente do STF foi citado por delator (colaborador premiado, se prefere), como “amigo, do amigo de meu pai”.

Identificando quem é quem:

do pai
Amigo

do amigo






17 de abril de 2019

Inteligência, mais do que a beleza, é fundamental

Perdão poeta pela retificação no título. Não sou do ramo.

Em quase todas as atividades laborativas humanas, o fator inteligência é muito importante.

Em outras, há controvérsias.

Lembro de meus tempos de gerente de recursos humanos e da bateria de fatores de avaliação que usávamos nos programas de avaliação de desempenho e principalmente na pontuação a ser conferida a cada função na curva salarial.

Em muitas das fun√ß√Ķes, aquelas meramente repetitivas e de execu√ß√£o puramente manual, o fator experi√™ncia tinha muito mais peso na pondera√ß√£o do que o fator instru√ß√£o.

Era o retrato da situação da educação no país. A educação nas camadas mais humildes da população era precaríssima. Hoje é apena precária.

Logo, exigir muita instru√ß√£o formal, colegial, era inadequado em se tratando de fun√ß√Ķes de mais baixo n√≠vel e complexidade na execu√ß√£o.

No anedotário da área, era recorrente a piada de que o caixa de banco e até mesmo o gerente financeiro da firma, não poderiam, nem deveriam, ser muito inteligentes. Porque se o fossem maquinariam uma maneira de se locupletarem promovendo desvios e fraudes.

Estas lembranças me remeteram aos anos 1960 em seu início, e 1970 quando migrei de área de atuação profissional.

Esta digress√£o teve por objetivo preparar o terreno para a seguinte afirmativa: no futebol a intelig√™ncia √© fundamental. Em toda a sua amplitude, dos atletas nos gramados aos dirigentes dos clubes, e muito importante no caso do t√©cnico da equipe. Este √ļltimo se for pouco inteligente ser√° um desastre.

Tem coisas que são óbvias e como só o gênio enxerga o óbvio (Nelson Rodrigues), o QI do técnico deve ultrapassar, pelo menos, a barreira dos 100 pontos. Ou seja, deverá ser superior ao do chimpanzé.

Se o clube tem um elenco reduzido e limitado tecnicamente, só um bom treinador, inteligente, estrategista e observador é capaz de salva-lo de debacle.

Se pensam que estou falando em tese, em abstrato,  est√£o muito enganados, estou falando do Vasco da Gama.

Olha aqui, escalar o menino Lucas Santos numa partida final de campeonato, é coisa de pessoa menos dotada de inteligência e bom senso.

Uma coisa é um sub-19 se destacar entre iguais fisicamente e com a mesma rodagem; outra é colocar criança em atividade de adultos.

Não me venham com Pelé em 1958. Nasceu outro desde então?

Notas do autor:
1) Esse menino n√£o vai longe, pode anotar.
2) Ser xodó da torcida por vezes atrapalha carreiras.
3) O treinador deve ser corajoso, independente e suportar press√£o de empres√°rio. Por que escalar Max Lopes? Se fosse para "papai noel" ou "rei momo", v√° l√° que seja.
4) Thalles, muito mais jogador, foi emprestado pelo clube; Itamar, muito mais limitado, foi contratado por empréstimo. Coisas da falta de inteligência e visão de dirigentes.