21 de maio de 2016

Praças, pracinhas e jardins

Pedi a alguns colaboradores (alô Gusmão) posts sobre pracinhas de suas memórias afetivas. Estou aguardando.


Enquanto não chegam os texto e as ilustrações, mostro praças europeias, com conceito muito particular.

Todas, entretanto, cartões postais das respectivas cidades. Mesmo quem jamais viajou para o exterior, por opção ou impossibilidade financeira ou física, já ouviu falar ou viu documentários e reportagens sobre elas.

Talvez não tanto a Plaza Mayor em Salamanca, uma das minhas preferidas. Gosto mais do que da Plaza Mayor de Madrid. Fotos do acervo do blogueiro ao final.

Plaza Mayor de Salamanca

Plaza Mayor de Madrid
Na Itália, destaque para as praças Navona e da República.

Piazza  della Repubblica

Piazza Navona

No Vaticano a famosíssima Praça de São Pedro.

São Pedro - Vaticano

Em Veneza a mais visitada praça, a  de São Marcos.

Piazza San Marco



Na Inglaterra (Londres), uma praça homenageia um herói, Horatio Nelson.

Trafalgar Square


Em Paris a Place de La Concorde.

Place de la Concorde

Naquelas arcadas da praça de Salamanca funcionam bares, que servem tapas e bebidas.
No verão na Espanha, bastante quente, tomei boa cerveja, ocupando uma das mesas que são colocadas do lado de fora. Vejam nas fotos abaixo, o blogueiro, sua mulher e outros turistas paranaenses.



Esta cidade abriga uma das mais antigas  e tradicionais universidades, que tive a oportunidade de visitar.

A Plaza Mayor de Madrid, abaixo, também tem bares no entorno. Na foto o blogueiro e sua mulher.



Notas: as fotos das praças estão no Google. As duas últimas, tiradas na Espanha em 2002,  são do álbum de viagens do autor.

4 comentários:

Riva disse...

Estivemos em muitas praças bonitas e históricas, mas confesso não entender do assunto, não sei o nome de nenhuma. Posso apenas dizer que eram em tais cidades, e que realmente eram muito bonitas.

Dessa forma, para não passar em branco aqui, cito apenas as cidades onde as praças me marcaram mais, afetivamente ou de outra forma qualquer:
- nenhuma de Niterói, Rio e São Paulo
- Salvador
- Paris
- diversas de Portugal
- Santiago de Compostela
- Buenos Aires
- muitas nos EUA, mas muitas mesmo. Não dá nem para relacionar de tantas que são. Tudo na America me encanta .... #simplesassim

PS : e os preços disparam ....

Jorge Carrano disse...

Foi na Praça dos Heróis, em Budapeste, onde participei da maior confraternização de povos e raças.

A cada ônibus de turismo que encostava nas redondezas desembarcavam italianos, coreanos, espanhóis, um barato só.
E todo mundo pedindo a todo mundo "could you take a picture of me (us), please?"

Ou apenas gesticulando, com a câmera na mão.

E teve uma italiana, balzaquiana, que pediu para tirar um foto ao meu lado, tirada pela amiga, para desespero da Wanda. Nessa época ela ainda tinha ciúmes (rs).

Viajar não tem preço.

Jorge Carrano disse...

Amanhã, as praças e pracinhas no Brasil que, por uma razão ou outra, fazem parte de minha história.
NIterói, Cachoeiro de Itapemirim e São Paulo.

Carlos Frederico disse...

Estou aprontando um texto sobre a praça que tem destaque em minha vida. Parece ter sido o mote da convocação do blogueiro. Não sei se cabe enumerar as diversas que visitei mundo afora, entre as quais algumas citadas no texto e comentários. Muitas delas me deixaram lembranças, mas marca emocional? Apenas uma.