2 de maio de 2016

Edição Extraordinária – Leicester conquista a Premier League


Centro da cidade de Leicester
Minha admiração e meu respeito pela Inglaterra, e minha inveja do povo inglês já foram apregoados  aqui inúmeras vezes.

Meu encantamento, meu entusiasmo com o futebol praticado na Inglaterra não é uma coisa pontual. Não é modismo.

Desde de 1949 (tinha 9 anos de idade), quando o Arsenal, considerado então uma das mais importantes equipes de futebol da Europa, fez uma excursão aqui pelo nosso continente e enfrentou e perdeu para o Vasco em São Januário (1x0, gol de Nestor), fiquei com o nome do clube inglês na memória, com simpatia.

O tempo passou, o campeonato inglês mudou, foi criada a Premier League, e o Arsenal foi responsável pela grande virada na forma de jogar futebol no país da rainha.

O técnico francês Arsène Wenger montou uma equipe que jogava bonito e era competitiva, conquistando inclusive um título invicto da liga, na temporada 2003/2004. Wenger ainda é (há 20 anos) o comandante dos Gunners.

Acabou, desde então, a bola alçada na área, o chuveirinho que caracterizava o futebol britânico.

A regra de contratação de estrangeiros foi alterada e os clubes, com investimentos de milionários alienígenas passaram a formar equipes que são verdadeiras seleções multinacionais.

Equipes caríssimas, que valem milhões de libras.

Em meio a estes gigantes, como Chelsea e Arsenal, e mais recentemente o Tottenham, todos três de Londres, mais os dois grandes da cidade de Manchester, o City e o United, os dois de Liverpool, incluindo o Everton, aparece um modesto time da cidade de Leicester, que tem menos de trezentos mil habitantes e um orçamento igual ao salário de um dos jogadores europeus de ponta, e conquista o troféu de campeão da temporada 2015/2016.

Castelo Belvoir - Leicester
Responsável pela façanha, claro que com um elenco disciplinado taticamente, o italiano Claudio Ranieri, que com trinta anos de futebol e passagens por grandes clubes jamais havia conquistado um titulo nacional, foi consegui-lo agora com o modestíssimo Leicester.

A cidade de Leicester é conhecida, também,  por ter sido a última morada do monarca Ricardo III, mau caráter e usurpador de trono, que foi derrotado e morto numa batalha.

Mas a história deste rei deixarei por conta de Shakespere.

Curiosidades da conquista:

- O Leicester conquistou o título assistindo pela TV, numa segunda-feira. Tradicionalmente no campeonato inglês  uma partida da rodada é jogada na noite de segunda-feira. Quem trabalha no final de semana tem direito de se divertir com futebol.

- No jogo programado para hoje, e realizado em Londres, o Tottenham que está na segunda colocação na tabela precisava vencer para manter viva sua chance de ganhar o titulo. Empatou, o que levou a diferença do primeiro para o segundo para sete pontos, faltando apenas seis para serem disputados (duas rodadas).

- Com isso o Leicester City Football Club, que existe  há cento e trinta e dois anos (fundado em 1884) e jamais conquistou um titulo da primeira divisão, ficou com o troféu e vai receber uma bolada, a título de prêmio pago pela Liga.

- Os jogadores do time campeão acompanharam  pela TV, desde Leicester o empate do Tottenham, o que tirou dos Spurs a chance de alcançar  The Foxes.

Claudio Ranieri (técnico) do Leicester
- Claudio Ranieri, o técnico campeão, na hora do importante jogo estava num avião, voltando da Itália para a Inglaterra, pois foi no domingo almoçar com sua mãe que completava 96 anos de idade.

Outras histórias, lendas e curiosidades aparecerão na imprensa e na internet.

De minha parte torci muito, tendo em vista que o Arsenal, quando muito conseguirá apenas um terceiro lugar na classificação.

David venceu "os" Golias.
  

13 comentários:

GUSMÃO disse...

Pensei que você não iria escrever sobre o feito.

Bonita campanha do Leicester. Assisti umas duas partidas e fiquei impressionado com a dedicação. E tem um goleador, o tal Vardy.

Jorge Carrano disse...

Um feito como este tem que ser registrado, Gusmão.

Disciplina tática, entrega, espírito de luta e solidariedade.

Não sei se repetirá a campanha desta temporada. Provavelmente não, mas entrou para a história.

Jorge Carrano disse...

Todo mundo fala do Vardy, artilheiro da equipe, mas para mim o grande nome do time é o N'Golo Kanté, que embora com este nome e a cor negra é francês e joga uma barbaridade como volante.

Jorge Carrano disse...

Há cinco anos, eu comentava:

http://jorgecarrano.blogspot.com.br/2011/05/futebol-na-inglaterra.html

(Copy and paste o endereço acima)

Carlos Frederico disse...

Guardadas as devidas proporções, temos o Audax disputando o título em São Paulo contra o Santos. Torço pelo Santos, mas se o Audax vencer terá sido, talvez, um exemplo para o futebol brasileiro.

Jorge Carrano disse...

Bota devidas proporções nisso, caro Freddy.
Lá, falamos de um campeonato nacional, que envolve 20 equipes, algumas bilionárias, que disputam 38 rodadas.

Está longe de ser uma competição estadual, de baixo nível.

Também torço pelo Santos, claro, desde Pelé.

Jorge Carrano disse...

Freddy,
O Leicester gastou cerca de 33 milhões de euros para montar seu time. Pouco para os padrões ingleses, mas muito para os padrões brasileiros nos times pequenos.

http://www.futeboleuropeu.com.br/2016/02/quanto-custou-elenco-leicester-premier-league.html

Jorge Carrano disse...

Boa análise da campanha do Leicester:

http://app.globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-ingles/os-10-passos-do-campeao/index.html#HOME-recgroup,HOME-ESPORTES-user-sel,5216893126

Riva disse...

Vi vários jogos do campeonato inglês. Jamais pensei um dia gostar de ver jogos da Inglaterra.

E agora só consigo ver jogos da Inglaterra (vários), jogos do Bayern de Munique, do Barcelona (não gosto do futebol do Real nem do Atlético) e do meu Flu. Nada mais ....

O Leicester (que não sei porque se pronuncia Lester) conseguiu uma façanha realmente, dentro de um campeonato como esse. Mas também temos que falar das péssimas campanhas de alguns times.

Quanto ao comentário do Freddy sobre o Audax, com certeza foi brincadeira de um cara que não acompanha futebol .... rsrsrs

FLUi

PS: o molusco já foi preso ?

Jorge Carrano disse...

Você ressaltou um ponto importante, Riva. A péssima campanha dos favoritos de sempre. Sem demérito para o Leicester.
Isto é revelado pela pontuação do campeão, bem abaixo do normal.

Jorge Carrano disse...

A Champions League será decidida entre duas equipes de Madrid: Real e Atlético. O Real deverá ganhar do Manchester City amanhã.

Jorge Carrano disse...

Estudo sobre receitas e dividas dos grandes clubes brasileiros. Ler em:

http://globoesporte.globo.com/futebol/noticia/2016/05/balanco-2015-cai-divida-dos-cariocas-e-cruzeiro-e-quem-mais-lucra-compare.html

(Copy and paste)

Jorge Carrano disse...

No Campeonato Brasileiro a média de público é baixíssima. Enquanto isso, na Inglaterra, em divisões inferiores a presença de torcedores é muio boa:

http://espn.uol.com.br/noticia/602286_finais-das-2-3-4-e-5-divisoes-na-inglaterra-levam-quase-200-mil-pessoas-ao-wembley