25 de maio de 2016

Cada macaco no seu galho



Enquanto o post do Riva, falando de amor, não sai do forno, publico aqui uma pesquisa europeia sobre o mundo ideal que seria um paraíso, e o mundo terrível, que seria um inferno.

No PARAÍSO
A polícia é inglesa
Os cozinheiros são franceses
Os mecânicos são alemães
Os amantes são italianos
Os governantes são suíços

No INFERNO
A policia é alemã
Os cozinheiros são ingleses
Os mecânicos são franceses
Os amantes são suíços
Os governantes são italianos

Proponho brincarmos com os americanos, do norte, do sul e do centro, falando da culinária, das mulheres, da economia, dos homens (para botar as mulheres na brincadeira), dos vinhos, enfim qualquer coisa, crie segundo sua imaginação.

Para exemplificar, colocaria a economia da Venezuela no inferno; a economia dos USA no paraíso; os vinhos do Chile no paraíso; os vinhos do México no inferno ... 

  










9 comentários:

Jorge Carrano disse...

Como esta pesquisa na Europa é muito antiga, já não espelha a realidade de hoje. Algumas coisas mudaram nos últimos anos, como por exemplo, cozinheiros (chefs) ingleses ensinando culinária e participando de programas de gastronomia nas TVs do mundo todo.

E os governantes gregos são mais desastrados.

GUSMÃO disse...

Pois é as coisas mudam. O chorizo (contrafilé) argentino que era imbatível já não é mais o mesmo.

Ainda não está no inferno, mas já não é o mesmo de dez anos atrás.

E que futebol estaria no paraíso? O brasileiro, o argentino ou o chileno? O Chile é o campeão sul-americano.

Jorge Carrano disse...

E qual é o melhor contrafilé, Gusmão, nas americas?

No momento o futebol argentino está melhor do que o brasileiro, eu acho. Só como exemplo: Messi, Higuaín, Agüero, Mascherano, Di Maria, Pastore, só para citar seis.

Diga seis brasileiros que comparados a eles resulte numa média melhor.

E Nicarágua, Costa Rica, Guatemala, El Salvador, alguém teria o que dizer?

Carlos Frederico disse...

A melhor bacia hidrográfica é a brasileira, já o melhor deserto parece ser o do Atacama, no Chile. Ganha dos desertos americanos pela altitude, que proporciona um verdadeiro paraíso astronômico. Lá se concentra a quase totalidade dos observatórios das Américas. Nesse quesito, mais uma vez os americanos perdem, agora por poluição luminosa crescente.

Praias... As brasileiras me parecem melhores em número, dado que o Caribe e a Florida têm belas praias também. Praias sem areia são meras orlas, e há muitas delas na costa do Pacífico (cito o Chile).

Cataratas... Intensa briga entre Foz do Iguaçu e Niágara. Pra mim, as do Iguaçu são mais bonitas, mas a estrutura turística no Niágara é imbatível.

Corrupção... O Brasil caminha para recordes mundiais. Canadá me parece o oposto, não sei se é apenas impressão minha.

Carlos Frederico disse...

Sobre futebol... Impressiona (negativamente) o campeonato brasileiro da série A já não ter, em apenas 2 rodadas, ninguém com 100% de aproveitamento. TODOS perderam pontos! Uns acham que é nivelamento por cima, tipo não tem mais bobo no futebol. Eu acho que é por baixo. Não se vê ninguém com cacife para ser apontado, com antecedência, como real candidato ao título.

Alguém citou Nicarágua, Costa Rica, Guatemala, El Salvador... Que é isso? O Panamá tem certa importância por causa do canal. O resto nem como interligação entre as Américas serve, já que hoje se faz a conexão pelo ar...
<:O)

Jorge Carrano disse...

Corrupção: Brasil no Inferno com certeza; e o Canadá é bem colocado no Paraíso. Aliás que no curling o Canadá também está no Paraíso (masculino e feminino); quem estaria no Inferno?

Quanto ao futebol, Freddy, este ano está cheirando termos um Leicester campeão brasileiro (rsrsrs).

Carlos Frederico disse...

Será o Santinha?
<:o))

Riva disse...

Vou usar meu poder de síntese, que dizem ser muito bom.

No PARAÍSO : a corja do Planalto, e a bandidagem.

No INFERNO : todos do BEM, como eu e minha família.

Carlos Frederico disse...

De momento prefiro ser brasileiro que francês.
Na boa...
=8-(