12 de setembro de 2015

Não tem no Netflix


Poderia ser um filme do Glauber  Rocha. O cabra é mais politizado do que muita gente que eu conheço. É mais bem informado que muito dotô que anda por aí.
Êta cabra bão da muléstia!!!



video


O ministro descobriu a pólvora. 


video


A mulher não tem sossego. Não dão trégua em nenhum lugar. Qualquer dia será vaiada pelos empregados na entrada do Alvorada. A popularidade está mais baixa do que a inflação.


video



O personagem pode não ser admirável, mas o enredo é ótimo. Por isso recomendo este vídeo.
                                            

video




NOTICIÁRIO:


video

13 comentários:

Jorge Carrano disse...

O primeiro vídeo revela que o caipira além esperto é muito bem informado. Tem consciência política e conhece seus direitos.
Recado de Abraham Lincoln para Lula:

"Você pode enganar algumas pessoas o tempo todo ou todas as pessoas durante algum tempo, mas você não pode enganar todas as pessoas o tempo todo."

Paulo Bouhid disse...

Quanto ao vídeo da comitiva petralha nos EUA, o rapaz bem que poderia ter gritado: "Cuidado com sua carteira, Obama!!"

Jorge Carrano disse...

Paulo,

O Obama recepcionou bem a Dilma, porque ela é uma ótima compradora de refinarias falidas. Sucatas como a de Pasadena, no Texas.

http://veja.abril.com.br/noticia/economia/dilma-aprovou-compra-de-refinaria-que-provocou-prejuizo-de-us-1-bi-a-petrobras/

Jorge Carrano disse...

E por falar em Dilma e Petrobrás (subtendida no comentário acima), vejam o que ela fez com a estatal mais valiosa do país:

http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2015/09/1680869-sob-dilma-petrobras-ja-encolheu-us-200-bilhoes.shtml

Riva Otimista disse...

A situação está crítica.

Muitas demissões de amigos e colegas, comércio literalmente às moscas, muitas lojas fechando por aqui em Icaraí.

Some-se a isso a criminosa construção de novas arenas para eventos nas Olimpíadas, que se juntarão aos já abandonados estádios construídos para a Copa 2014.

Um ponto de atenção vai para as obras que não vão conseguir terminar a tempo para as Olimpíadas, e que certamente serão abandonadas sem conclusão. E para piorar mais ainda, projetos de mobilidade urbana mal dimensionados e em construção.

O BRT, por exemplo, não suporta mais a demanda diária no Rio ... impressionante o erro de dimensionamento. Estava claro, para qualquer imbecil, que o projeto deveria ser de VLTs, trens com composições compridas e capacidade de passageiros muito maior que os ônibus BRTs.

Zuenir Ventura hoje comenta pesquisa entre brasileiros, em relação ao clima social no país, e o resultado é alarmante. As pessoas começam a não sair mais de casa ; em resumo, uma sociedade trancada em casa .... bom para os negócios de delivery, enquanto não são também assaltados e assassinados nas entregas.

E se preparem para um verão sem água. Matemática é uma ciência exata, apesar da dízima ! Não vai ter água para todos.

Então, um verão sem água, sem poder sair na rua, sem emprego e sem dinheiro.

BRASIL BANDIDO

PS : #porumRiosemPaes

Riva disse...

E hoje soubemos que nessa madrugada o Restaurante PALUDO, de São Francisco, Niterói, super frequentado, foi assaltado. Levaram tudo dos clientes.

Nós já deixamos de sair à noite para barzinho ou restaurante. Por enquanto ainda vamos com a luz do sol. Até porque a grana minguou muito, e os preços estão absurdos.

Essa semana retornarei com a minha marmita no trabalho, porque está na faixa de 25 reais uma simples refeição na Barra.

PS : parece que o lance do Impeachment está esquentando

Jorge Carrano disse...

A situação está realmente preocupante, Riva.
Uma política de tolerância zero, como a imposta em NY, poderia ser uma solução.
Mas falta credibilidade as autoridades constituídas, daí que...

Jorge Carrano disse...

Leio nos jornais de hoje que um repórter, a guisa de escrever sua matéria, foi ao Paraguai, de taxi, comprou um fuzil (réplica do M16) e voltou para o Rio sem ser molestado. Ou seja, passou na fronteira sem ser vistoriado.
Assim fica difícil.
Depois aparecem uns babaquaras propondo a proibição de porte de arma. Ou seja, o cidadão de bem, que tem a arma para defesa de sua vida, da família e de seu patrimônio, em caso de ameaça de violação de direitos, não poderia ter armas, mas os traficantes e bandidos em geral podem comprar no país vizinho e trazer sem nenhuma fiscalização.
São os hipócritas de sempre, que também são contra pena de morte. Que fazer com um casal que mata o filho e coloca o corpo num freezer? Vamos prender e sustentar anos na cadeia esperando recuperação para o convívio social?
Assim não dá. Progressão de regime, liberdade vigiada, visitas de familiares são benesses que não ajudam a recuperar ninguém e são um risco para a sociedade. Mais da metade volta a delinquir e os familiares são portadores de armas e drogas, assim como alguns advogados, que levam as para o interior dos presídios.Não conseguimos, sequer, controlar o uso de celulares.
Falta vergonha na cara, vontade política e coragem para assumir posição mais firme em relação aos criminosos em geral.
O Brasil há muito deixou de ser o país do futuro de que nos falou Stefan Zweig.

Jorge Carrano disse...

Riva,
A historinha que você enviou, por e-mail, emoldura perfeitamente a situação que vivemos no Brasil.

Riva disse...

A historinha mencionada é essa aqui :

Primeiro dia de aula, o professor de 'Introdução ao Direito' entrou na sala e a primeira coisa que fez foi perguntar o nome a um aluno que estava sentado na primeira fila:
- Qual é o seu nome?
- Chamo-me Nelson, senhor.
- Saia de minha aula e não volte nunca mais! - gritou o desagradável professor.
Nelson ficou desconcertado. Quando voltou a si, levantou-se rapidamente, recolheu suas coisas e saiu da sala.Todos estavam assustados e indignados, porém ninguém falou nada.
- Agora sim! - vamos começar .
- Para que servem as leis? Perguntou o professor.
Seguiam assustados ainda os alunos, porém pouco a pouco começaram a responder à sua pergunta:
- Para que haja uma ordem em nossa sociedade.
- Não! - respondia o professor.
- Para cumpri-las.
- Não!
- Para que as pessoas erradas paguem por seus atos.
- Não!
- Será que ninguém sabe responder a esta pergunta?!
- Para que haja justiça - falou timidamente uma garota.
- Até que enfim! É isso, para que haja justiça. E agora, para que serve a justiça?
Todos começaram a ficar incomodados pela atitude tão grosseira. Porém, seguíamos respondendo:
- Para salvaguardar os direitos humanos...
- Bem, que mais? - perguntava o professor .
- Para diferenciar o certo do errado, para premiar a quem faz o bem...
- Ok, não está mal, porém respondam a esta pergunta:
"Agi corretamente ao expulsar Nelson da sala de aula?"
Todos ficaram calados, ninguém respondia.
- Quero uma resposta decidida e unânime!
- Não! - responderam todos a uma só voz.
- Poderia dizer-se que cometi uma injustiça?
- Sim!
- E por que ninguém fez nada a respeito? Para que queremos leis e regras se não dispomos da vontade necessária para praticá-las? Cada um de vocês tem a obrigação de reclamar quando presenciar uma injustiça. Todos. Não voltem a ficar calados, nunca mais! Vou buscar o Nelson - disse. Afinal, ele é o professor, eu sou aluno de outro período.

Aprenda: Quando não defendemos nossos direitos, perdemos a dignidade e a dignidade não se negocia.

Jorge Carrano disse...

Valeu! Riva.
A conclusão é irretocável. E cada qual deve defender sua dignidade da maneira que possa. E sempre se pode fazer alguma coisa. Aquele que pensa que não pode nada já perdeu sua dignidade e o respeito próprio.
Eu bato panela, sopro apito, e escrevo aqui. E não discuto com petista, eu os desprezo. Sabe a teoria de que são os viciados que alimentam os traficantes. Sem viciado não haveria tráfico?
Pois é, sem petista não haveria Lula et caterva.
Volto ao sertanejo, matuto, caipira, jeca ou roceiro do primeiro vídeo. Pessoas como ele provam que é possível ter discernimento e compreensão mesmo estando fora dos grandes centros. Ser pobre é uma coisa, ser ignorante (no sentido de não saber) é outra.

Paulo Bouhid disse...

Jorge, não entendi a repetição do video do Caiado, agora com a indicação "O personagem pode não ser admirável, mas o enredo é ótimo." (????)

Jorge Carrano disse...

Caro Paulo,
Se mal me expressei, perdão. O personagem citado, que aparace no vídeo, é o próprio senador Ronaldo Caiado, sobre o qual não tenho opinião definida, razão pela qual coloquei sob suspeita sua interpretação. Já sua fala (enredo), foi muito boa.