18 de junho de 2016

Os modismos

Nem vou mencionar as tatuagens, quase obrigatórias entre jogadores de futebol mundo afora.

Noutro dia tinha um tão tatuado, que pensei ser afrodescendente e não era. Era nórdico. Mesmo o cabelo, embora aloirado, não poderia denunciar a etnia eis que tem um bocado de negro que "descolore" os cabelos.

Que tal o estilo? Djibril Cissé

As barbas compridas apareceram como moda entre futebolistas há cerca de um ano e vem disseminando em todos os países.

Nicolás Otamendi

Arda Turan

Olivier Giroud
Já o rabinho de cavalo começou há mais tempo, com o David Beckhan e encontrou em Slatan Ibrahimovic um sucessor à altura porque igualmente marqueteiro.


Adriano Strack,  é brasileiro mas anda jogando na Bósnia, Croácia e Servia

Ricardo Rodriguez - seleção suiça

Marko Arnautovic - Stoke City - Inglaterra

Ibrahimovic

Beckhan

Domagoj Vida é croata e joga no Dinamo de Kiev

Gostaria da opinião das mulheres. 

20 comentários:

Jorge Carrano disse...

A internauta Neyde Marçal, testemunha ocular, presencial, afirma categoricamente que não havia um jacaré no chafariz diante da Loja Palermo.
Vejam o comentário em
http://jorgecarrano.blogspot.com.br/2011/06/regressao-de-memoria-como-nostalgia-nao.html

Obrigado, Neyde, dissipamos todas as dúvidas graças ao seu testemunho.

GUSMÃO disse...

Falar de jacaré neste post de marmanjos fez todo sentido.

Aguardo matéria sobre as garças.

Jorge Carrano disse...

Gusmão,
Acompanhe os jogos da Eurocopa e veja as torcidas femininas da Suécia, da Bélgica, da Rússia, da Islândia.

São colírios para os nossos envelhecidos olhos.

Riva disse...

Confesso que não entendi o foco do post, que finaliza pedindo a opinião das mulheres.

Também não entendi a inserção do jacaré nos comentários.

De qualquer maneira, ando ao largo de modismos. O meu modismo chama-se Riva´s Style. Rabo de cavalo todos os dias para ir trabalhar, porque não dá para deixar o cabelo comprido demais solto. As 9 tattoos ficam escondidas ... minto, a do pulso todo mundo acaba vendo nas reuniões. Brinco só uso fora do trabalho ( e é na orelha esquerda, vou logo avisando).

Em relação ao lado esquerdo, também vou logo avisando que o dito cujo só fica por ali, do lado esquerdo.

Modismo modismo mesmo é essa onda gay pelo mundo. Digo isso porque está uma tremenda forçação de barra expor a sexualidade das pessoas, nas novelas, filmes, nas ruas, em todo lugar, uma coisa desnecessariamente exagerada. Parece que ser gay agora é fashion ..... Por que não dispensam energia em tentar estancar a entrada de armas no país?

PS : 3x0 é goleada ?

Jorge Carrano disse...

Caro Riva,
Vamos combinar que seu comentário está em consonância com o post, que em sua opinião não tem foco.

Então vamos a bula:
De um tempo para cá, o uso de barba comprida virou moda no meio dos jogadores de futebol. Até o Messi, para minha surpresa, aderiu ao modismo. Minha surpresa é porque ele não precisa disso para aparecer. O futebol que ele joga é suficiente.
Já comentei isto no blog, há algum tempo, até relatando o episódio do Afonsinho rebelde jogador do Botafogo.
A moda do rabo de cavalo é mais recente e ficou bacana no Beckhan, porque foi um dos primeiros, senão o primeiro. Aí não era modismo, era criação original. Depois que todo mundo sai copiando acaba como estilo.
Lembrei que na minha infância existiam dois cortes de cabelo para os meninos, nas barbearias: "príncipe danilo" e "meia cabeleira". Ficávamos todos padronizados.
Até mesmo o abominável "moicano", ficou interessante com o primeiro a usar. Quando massifica, vira um estilo, chamo de modismo.
A opinião das mulheres, sobre os homens e seus estilos (abdome tanquinho, cabelos compridos, brincos, etc.) deve ter um peso nas opções. Ou não, sei lá.
Nunca consultei ninguém quando optei primeiro pelo bigode, nos anos 1970 e anos mais tarde, nos anos 1990 pela barba grande.
Não estava pensando em nenhum amigo ou parente em especial. Estava focado na moda entre jogadores de futebol.
Até mesmo o bisonho corte do Ronaldo (Nazário), com aquele ridículo montinho de cabelo na frente, que usou na Copa acabou imitado por alguns.
Era disso que eu queria falar e saber o que acham as mulheres, porque estando tão por baixo, tão sem atenção feminina, tão carente, que se for o caso, para chamar atenção, vou aderir no que couber, porque rabo de cavalo ficou difícil dada a calvície que chegou com fôlego para ficar.
Se estiver enganado, Riva, por favor me corrija. Acho que os homens adotam estilos para agradar as mulheres. Ou é para agradar a outros homens?
Meus parâmetros sempre foram: minha imagem no espelho e meu senso de ridículo.

Carlos Frederico disse...

Riva, o jacaré remonta a experiências passadas, de quem frequentava a loja Palomar, num quarteirão derrubado para a construção de estação de metrô e que hoje é o Largo da Carioca. Uns diziam que em frente à Palomar tinha uma fonte com um jacaré, outros nunca o viram.

Sobre participação das mulheres, darei uma opinião: não é colocando foto de homens e de modismos que se angaria votos femininos. É com conteúdo, com emoção, com relatos. Mais uma vez: plantando flores é que as borboletas aparecem no jardim. Só que vejo parcas chances, dado que o blog manager é por demais machista e isso transparece implícita ou explicitamente em seus textos e comentários.

Voltemos pois ao futebol, tema implícito (pelas fotos). Mudo um pouco de opinião sobre as seleções que vêm me encantando na Eurocopa. Agora acho que as favoritas são França, Itália e Espanha, mantendo um olho na Alemanha.

Sobre a Copa América, anotemos a provável frustração de dezenas de milhares de torcedores que compareceram ao imenso estádio em New Jersey. Pelas expectativas, teríamos Brasil e/ou Estados Unidos ali nas 4as de final e por conseguinte lotou! Sim, a maioria tem de comprar ingressos por antecedência e a fase de mata-mata é uma caixa de surpresa: quem estará em campo?

Pois então: mais de 80 mil expectadores assistiram Colômbia x Peru, provavelmente o pior jogo até agora na Copa América! Que coisa, não?

Fechando o pano: Equador e Peru já caíram. Isso dá a dimensão do fiasco brasileiro não se classificando num grupo que era a maior barbada antes da bola rolar.

Riva disse...

No meu caso, apesar das críticas da MV ao meu estilo informal demais , é eu estar feliz comigo mesmo, com a minha aparência. O resto é consequência, para um lado ou para outro.

Portugal e Aústria : que pelada !

FLUi

Riva disse...

E quanto ao meu PS que passou despercebido (é assim mesmo, Profª Raquel ?), comentei se 3x0 era goleada porque ao final da transmissão do jogo Belgica 3x0 Irlanda, os profissionais do SporTV afirmaram que o placar 3x0 é goleada.

Para mim nunca foi. Esse conceito mudou entre os esportistas mais ou menos na década de 90. Nas décadas de 50-60-70 e até 80 goleada era de 4 para cima, e assim mesmo dependia do placar. Exemplo :
4x0 ou 4x1 era goleada
4x2 não era goleada, era apenas um belo placar.
5x2 já era goleada
5x3 não era, e por aí vai.

FLUi

Jorge Carrano disse...

Hoje o pub deveria ter ficado fechado.

O nome da loja, no Rio de Janeiro, era Palermo, onde comprávamos os últimos lançamentos em discos.

O chamamento às mulheres não objetiva faze-las presentes e, sim, se o caso, obter opinião sobre a tendência de barbas grandes, rabos de cavalo e tatuagens nos jogadores de futebol. Só isso saber opinião.

Definitivamente o calendário está errado: hoje é segunda-feira, o inverno está começando, e todo mundo exagerou no Johnnie Walker, ou no Casillero del Diablo, ou na Guinness, porque estamos falando línguas diferentes, como na Babel.

Jorge Carrano disse...

Que dizer de Vasco e Paissandu, caro Riva?

Jorge Carrano disse...

Acima estou me referindo à pelada, comparativamente a Portugal e Austria.

O conceito de goleada mudou muito. O Brasil estabeleceu um novo padrão mundial: seis gols de diferença.

Desde os 7X1, inesquecíveis.

Riva disse...

Não vi o jogo do Vasco, só soube do resultado.

Hoje fiquei focado na Eurocopa, jogos ruins. A Islândia uma surpresa, mas não vai a lugar nenhum. Mas que torcida bonita e animada !!

Agora uma breve pausa em CAP x Santos, para engrenar na Argentina, e principalmente, em Mexico x Chile. Esse sim, promete.

E o Galo, hein .... ?

PS : Palomar era uma loja de armas na Rua da Conceição, em Niterói.

Jorge Carrano disse...

Pois é, Riva, fiquei variando de canal, entre o jogo do Vasco e o de Portugal com a Austria.

Acho que a Palomar ainda existe, na mesma rua da Conceição, em NIterói, só que em outo prédio mais próximo da estação das barcas.

A Argentina, como Messi e tempo integral. E depois o Chile tem um time que muito me agrada. Acertadinho, leve e solto.

Riva disse...

Data venia .... Relendo o post e os comentários, uma observação, caro Carrano ... eu não disse que o post não tinha foco, pois claro deve ter. Eu disse que eu não percebi qual o foco do post.

Uma gripe chata me pegou e me obriga a ficar enterrado aqui vendo algumas peladas (futebol). A Argentina sobra, vai ser campeã. Mas esse jogo de daqui a pouco entre Mexico e Chile deverá ser muito bom, pois são dois times que jogam para o ataque.

Elas continuam quietas, não se sentiram etimuladas a fazer suas observações. Talvez porque ainda não acessaram o Pub. Aguardemos.

No momento 10º em Teresópolis e 13º em Friburgo - informações do Twitter.

Carlos Frederico disse...

O pior jogo até agora foi Colômbia 0 x 0 Peru.

Se a Venezuela jogar com a disposição que apresentou contra a Argentina e é a última colocada no momento atual das eliminatórias, concluo que Tite vai ter MUITO trabalho para classificar o Brasil... É mais uma pedra no caminho, além de Uruguai, Equador, Argentina, Chile e Colômbia.

Custo a aceitar que 3 x 0 seja goleada. Nasci em outra época, como Riva. Foi uma reavaliação do conceito de goleada que apareceu numa época de marasmo no futebol mundial, que culminou com a decisão de FIFA de agraciar as vitórias com 3 pontos, para ver se estimulava o povo a fazer gol. E deu certo.

Carlos Frederico disse...

Chile x México era esperado com grande expectativa de ser um jogo equilibrado e disputado. A torcida do México lotava o enorme estádio. Porém, desde que a bola rolou, deu pra ver que algo ia errado com sua seleção. E algo ia bem demais com o Chile, jogando com uma confiança que ainda não havia demonstrado nessa copa.

Se as coisas iam mal para o México no 1º tempo, pioraram depois do intervalo. Deu-se um apagão no início do 2º tempo, quando era esperada alguma alteração no modo de jogar dos mexicanos para igualar ao menos o desempenho demonstrado em partidas anteriores. Todavia, aos 12 minutos o jogo já estava decidido.

Alguém lembrou do 7 x 1?

Jorge Carrano disse...

Riva,
Isto é goleada.
http://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/jogo/18-06-2016/mexico-chile/

Sabemos por experiência própria.

Freddy,
Lembrei dos 7X1 quando fomos eliminados num grupo com Haiti, Equador e Peru.

Riva disse...

Que massacre ! Como jogou esse time do Chile ! E com o estádio quase todo torcendo pelo Mexico, pois o jogo era em Sta Clara, na California.

Lembrei do 7x1 sim, claro. Nosso apagão foi logo no início do jogo, e o dos mexicanos foi no intervalo rsrsrs Voltaram determinados a tomar uma goleada ! rsrs

Não tenho explicação para apagões. Acho que é a construção do placar, aos poucos, que vai dopando o time adversário, vai fazendo o time desistir de correr, lutar para reverter. Joguei bola por muitos anos, sendo 21 anos num society muito competitivo no ABEL, e nunca passei por apagões, ainda bem.

Apagões acontecem em esportes de equipe, mas é raro, porque tem que contagiar um grupo inteiro, ou quase inteiro.

Eu esperava um grande jogo - escrevi antes sobre. E foi um grande jogo. Quem viu, viu.

Argentina x EUA tb deve ser um bom jogo. A equipe americana evolui a cada ano. Com certeza serão grandes daqui a alguns anos. Americano é determinado a ser bom em qualquer coisa que bota a mão. São estudiosos, focados, planejadores, e tem grana para investir em treinamentos.

França x Suiça hoje deverá ser bom, mas estarei vendo Flu x Sport.

Bom domingo a todos.

Carlos Frederico disse...

Lembrei dos 7 x 1 também quando Dornelles decretou estado de calamidade pública no Estado do Rio. Mamatas à vista!

Carlos Frederico disse...

Riva, Argentina 4 x 0 EUA foi realmente um bom jogo. Só Argentina jogou, EUA não deram nenhum chute na direção do gol. Comportaram-se como o México frente ao Chile e a Argentina só não fez mais gols porque resolveu preservar os atletas, que estavam se contundindo com facilidade.