28 de fevereiro de 2016

Vem p'ra rua você também









4 comentários:

Jorge Carrano disse...

Você aí que vai comemorar a vitória da moralidade assistindo pela TV sentado em seu sofá. E que mal comparando tem orgasmo com o pênis dos outros. Tsk tsk tsk tsk

Olha aqui, você de qualquer canto deste país, não precisa levar um cartaz (Fora Dilma), ou tampa de panela, ou buzina ou mesmo um apito, basta comparecer para demonstrar apoio.

Vai como se estivesse indo assistir a Parada Gay ... como simpatizante.

Carlos Frederico disse...

Não pretendo afirmar se vou ou não passear na praia quando estiverem sendo realizados os protestos. Parte de mim me estimula a ir, por curiosidade, outra pede para permanecer descansando. Minha saúde não anda boa e uma gripe longa (não é zika nem chikungunya) vem zerando toda a minha força de vontade. Nem o teclado do dektop nem as teclas de meus pianos têm sido agraciados com minha inspiração nessa semana que corre. Só a cama e os analgésicos...

Mas dá para opinar. Acho que a manifestação não deveria ser para tirar Dilma ou prender Lula, essa solução está mais que definida nas investigações que vêm sendo realizadas. A manifestação deveria, sim, ser para que o judiciário rasgasse tudo o que está escrito e reescrevesse as leis sem as armadilhas que lá estão para permitir que manobras escusas sejam maquiadas como legais e que criminosos e contraventores sejam inocentados nas barbas da população esclarecida sem que nada se possa fazer.

Isso é forte. Pausa para eu ir ali vomitar.
Pronto, retorno.

Tudo que se vê hoje em dia de calamitoso no Brasil (não só em política) é culpa da Justiça brasileira - a tal da impunidade em todas as esferas. Advogados e juízes dão a impressão de estarem num jogo de tabuleiro, empurrando pedras pra lá e pra cá, seguindo preceitos (leis) de validade duvidosa (é o que nos permitem deduzir hoje). E ainda tem o maldito timer, o reloginho que marca cada jogada. Não raro algum idiota deixa passar o tempo prescrito para sua jogada e perde.

Isso deixa claro que contar com os melhores jogadores é primordial para se sair bem, e os melhores significa os mais bem pagos. Que lado, que facção tem os recursos para amealhar os melhores jogadores, quero dizer, advogados? Hmmm... O caixa da corrupção foi cuidadosamente engordado para fazer frente a esse requisito...

Quem vai, pois, ganhar cada jogo pode ou não representar a justiça de fato - condenação dos acusados. Quem vai ganhar, essa é a cruel realidade, é o lado que conseguir melhor manipular as pedras no tabuleiro de acordo com as regras atuais.

Isso sim deveria levar o povo esclarecido às ruas!

Jorge Carrano disse...

Quem elabora as leis é o legislativo. Constituição e os diferentes códigos inclusive. E o legislativo é composto por parlamentares que nós colocamos lá.
Agora sou eu que o digo, e não o Pelé (coitado sacrificado pela mídia): o brasileiro não sabe votar. Vota por interesse, conveniência ou amizade.
A culpa do Judiciário é a morosidade na tramitação. Mas o mais das vezes é a legislação, e o ritual por ela imposto, é que torna lento o desenlace de um processo.

Riva disse...

"A culpa do Judiciário é a morosidade na tramitação. Mas o mais das vezes é a legislação, e o ritual por ela imposto, é que torna lento o desenlace de um processo."

Essa é forte, hein, amigo ..... Não inclua o Judiciário fora dessa. A corrupção atinge todos os segmentos em todos os níveis.

O que mais tenho ouvido e lido ultimamente é sobre pessoas do BEM e que têm condições saindo do país com seus filhos.

Eu faria o mesmo se pudesse, porque simplesmente minha leitura é de uma convulsão social com um dia a dia insuportável, muita violência nas ruas, insegurança, ratazanas para lá e para cá o tempo todo, um país sem condições de vida para pessoas como nós.

E como sempre, tudo virará paisagem, como na Colômbia dos anos 80, quando vc passava por cadáveres nas ruas na ida e volta do trabalho. Era um dia normal para qualquer um.

Não somos apenas minoria. Somos um NADA, frente à imensa quantidade de pessoas do MAL, somadas àquelas desesperadas, sem nenhuma perspectiva, e que vêem na convulsão uma oportunidade para sobreviver em meio ao caos.

Cansei de comentar sobre o que tenho presenciado nas ruas, em termos de falta de educação, de ordem urbana, de assaltos e assassinatos, de extorsão, de maldade em geral. Cansei de ser olhado de lado, de ser um ponto fora da curva, de ser um porra louca cabeludo, de ser criticado por ser radical.

Esse é o BRASIL BANDIDO que sempre menciono,que estamos deixando para as próximas gerações. Em estágio de metástase. Não tem mais jeito.

Se houver reversão, não vai ser nesse milênio. Somos um povo com um DNA escroto : mal educado, porco, sem ética, sem valores que se aproximem dos animais, da natureza. Somos uns escrotos, como dizia os Titãs há alguns anos : bichos escrotos.

Quem quiser ir passear na praia dia 13 que vá. Eu se for, é porque coincidiu com a minha caminhada matinal, ou porque não tinha jogo do Barça ou do campeonato inglês para assistir.

Continuo com o CALVIN e seu lema forte : "que se foda !!" (não é mais palavrão).

PS : quem lembra aí do seu dia a dia na época da ditadura militar ? Soltaram o cachorro no quintal, e ele saiu fazendo cocô em todos os cantos .....(metáfora para o Anônimo anônimo).