19 de fevereiro de 2016

Dúvidas

Tenho muitas. Hoje já no banho matinal me deparei meditabundo. E a razão não poderia ser mais extravagante. Vejam se não tenho razão. Sabem o que me flagrei pensando?

Que idade tinha Deus quando criou o Universo?

Faz algum sentido esta indagação?

Aí, com meus fieis botões, fiquei conjecturando que diferenças haveria no mundo dependendo da idade do Criador.

Logo de cara me ocorreu que Eva não teria sido criada, a partir de uma costela de Adão, se Ele fosse menor impúbere. E por quê? Simplesmente porque, a menos que fosse gay, não teria nenhuma serventia fazer uma boneca.

Sim, Eva nada mais seria do que uma boneca, uma Barbie, articulada, movia-se com as próprias pernas pelo Paraíso e ainda tinha uma capacidade pouco vista ao longo da história do homem: conseguia falar com os animais. Se não com todos, pelo menos com a serpente.

Depois meditarei se a capacidade de se entender com os homens fora um privilégio concedido à cobra, ou todos os animais tinham o dom da fala.

Lembro que muitas das histórias infantis e fábulas que ouvi ainda criança começavam com a frase: "no tempo em que os bichos falavam, deu-se ..."

Mas vejamos Deus já septuagenário, como eu, se Ele faria Adão, de barro. Melhor seria fazê-lo com uma liga especial, antioxidante, de grande resistência à fadiga, para empurra-Lo numa cadeira de rodas quando as pernas já não obedecessem aos estímulos do cérebro. Pode ser que não houvesse cadeira de rodas, pois a roda só foi inventada muito tempo depois (https://pt.wikipedia.org/wiki/Roda), quatro milênios antes de seu filho – Jesus – chegar à Terra, um pequeno planeta que gira em torno de uma estrela que é de 5ª grandeza, segundo aprendi no ginasial, localizada numa Galáxia mixuruca.


Sei que tem a teoria de que Deus é imorrível, mas não morre e também não envelhece? Ele já surgiu do caos crescido, vetusto, com barbas longas, ou era jovem e glabro?


O banho acabou e o dever me chamava. Tomei meu café magro, ralo, com uma fatia de pão de forma (amanhecido) com margarina e deixei Deus de lado, mudando o foco de minhas conjecturas para Lula, Dilma et caterva.

O link é o seguinte: se Deus existe é um brincalhão, e não é brasileiro coisíssima nenhuma, com dizem alguns ingênuos, porque se fosse estas duas criaturas (e seus asseclas) que levaram o país à bancarrota, desorganizaram a economia deixando-a como um  rascunho do mapa do inferno e provocaram uma estagflação cavalar teriam nascido na, digamos, Argentina.

Já não tomo leite, nem como pão francês de 50 gr. fresquinho, com manteiga de Cordeiro, graças ao reajuste da aposentadoria, ao aumento descontrolado dos preços dos alimentos e ... omissis ...

E ainda tenho que aturar Zica, Lula, Chikungunya, Dilma, Dengue, Cunha, o congresso nacional e o STF. É dose para elefante. 

Notas do editor:
1) as imagens são do Google.
2) os botões com os quais o autor conjecturava estavam do lado fora do box do banheiro.
3) outros preços abusivos, absurdos: medicamentos

26 comentários:

Paulo Bouhid disse...

Acordou mexendo em vespeiro... Pensei que fosse perguntar onde Ele estava nos 98.000 anos que antecederam a "vinda de seu filho", já que o Homem apareceu na Terra há cerca de 100.000 anos...

Jorge, essa palavra, "meditabundo", me lembrou quando muitos e muitos anos atrás, antes de computadores pessoais e com dicionário na mesa, me ocorreu procurar quantas palavras terminavam em "bundo". Na época, penso que achei umas 10...

Como não vou lembrar de todas: meditabundo/ vagabundo/ nauseabundo / errabundo / moribundo / quimbundo / tremebundo / furibundo / gemebundo / ...

Carlos Frederico disse...

OK, vamos pular a parte bíblica pois que de manhã cedo pode ser que o cérebro ainda não lhe esteja funcionando muito bem - conjecturar com botões, estejam eles dentro ou fora do box, não me parece uma atividade coerente (rs rs). Ou talvez eu ache que um ateu ou agnóstico tem pouco a acrescentar sobre a problemática divina.

Sobre o café da manhã, pasmei. Nem eu, que me vi diabético de uma hora pra outra, tomo desjejum tão... pobre! O de hoje foram fatias de pão italiano (do Emporio del Gusto, anexo ao restaurante Da Carmine) com margarina Becel (dizem que é melhor que as outras) tostado à perfeição e coberto com generosas raspas de queijo parmesão. Seria talvez uma versão das famosas torradas americanas (ou seriam de Petrópolis?). O café foi um expresso duplo e de quebra um delicioso caqui, para acrescentar as necessárias fibras.

Para terminar, Deus escreve certo por linhas tortas - ao menos assim dizem os otimistas. Quem pode adivinhar o final do enredo por ele montado para o Brasil de Dilma e Lula?

Jorge Carrano disse...

Paulo Bouhid,
Como é que você me deixa passar "boxe"? Somente com o comentário do Freddy, que sutil e maliciosamente colocou box sua intervenção é que me toquei.
Você já não é o mesmo (rsrsrs). Jogou a toalha? Já que falei de boxe?


Freddy,
Precisava tripudiar descrevendo seu déjeuner du matin?

Jorge Carrano disse...

Quimbundo me levou ao Aurélio digital, caro Paulo.
Vou tentar, um dia, escrever algo que me permita escrever quimbundo, para mostrar erudição e riqueza de vocabulário.

Paulo Bouhid disse...

Na sua pesquisa, Jorge, vc vai descobrir que a palavra "bunda" era utilizada pelos portugueses aqui no Brasil, quando se deparavam com nativos bundos ou quimbundos, mulheres, com as nádegas grandes. E diziam: "Que bunda!"... referindo-se à beleza da mulher da raça bunda (os bundos) que tinha "grandes nádegas". Acabou virando o que virou...

Riva disse...

Passando rapidamente por aqui, no trampo .... ah, as bundas ...... para mim são o centro do Universo ... Deus foi perfeito nesse aspecto.

Volto + tarde !

Carlos Frederico disse...

Tive um amigo que tinha como um dos hobbies classificar bundas à medida que caminhávamos juntos indo ou voltando do trabalho. Já se vão uns 40 anos isso...

Anônimo disse...

Vou fingir que não te conheço. Vai que Deus resolve castigar ao blasfemo, herege, e pune a todos que cercam o infiel.
(SP)

Jorge Carrano disse...

Riva,
Também acho que o projeto perfeito. Se tem que expelir algo, melhor que seja pela bunda. Já imaginou se fosse pelos ouvidos?

Ô Anônimo, fica frio, estou trabalhando para conseguir um lugar no inferno que segundo consta é mais animado. Já você está garantido no reino dos céus. Azar seu!

Paulo Bouhid disse...

Não sei se o comentário "anônimo" foi dirigido a mim... se foi, a qual deles (em torno de 3.500) vc se refere?

Ainda no assunto, veja só meu caro Jorge: segundo eles o Universo, feito por "Ele", tem pouco mais de 6.000 anos. Quando enxergamos hoje uma estrela a, digamos, 10.000 anos-luz de distância (nossa galáxia tem 100.000 anos-luz na sua maior dimensão, já que tem formato elíptico), estamos, na verdade, recebendo a luz que partiu daquela estrela há 10.000 anos. Assim, se orbitando essa estrela (assim como o nosso sol) existir um planetinha (como o nosso, mas) com vida inteligente, dentro em pouco eles poderão assistir à "criação do Universo"... onde eles já estão. Não é interessante?

Jorge Carrano disse...

Paulo Bouhid,
Conheço a peça que se rotulou como anônimo neste espaço virtual. De um tempo a esta parte só aceito comentário anônimo de alguém que por alguma razão não quer se identificar, mas já informou ao manager que usará um sinal característico que o identifique. No caso em tela o sinal é (SP).
A exceção será aberta para acasos de elogios rasgados ao blog, ao blogueiro ou aos seus amigos (rsrsr).
O Anônimo em questão é um papa-hóstia que perde um jogo do Corinthians, seu clube de devoção, mas não perde a missa dominical.
Eu prefiro aos domingos caminhar na praia.
Quanto ao mais, estes cálculos, estas distâncias em anos luz, estas realidades aparentemente conflitantes, tipo presenciar a criação do lugar onde você já estava, para mim é coisa de espermatozoide no óvulo que acabou de fecundar. Mas valeu a tentativa de me deixar grogue.

Jorge Carrano disse...

Este tema é por demais repelente, refratário, desconjurado.
Até este momento foram apenas 118 acessos ao post. Normalmente, a esta hora, já teriam sido pelo menos 180.
Cruz credo, vade retro!
Vou perder a freguesia.

Jorge Carrano disse...

Está combinado. Vou escrever sobre outros temas para domingo e terça-feira próximos.
Bom final de semana!

Jorge Carrano disse...

Amanhã, às 10:40, no ESPN, tem Arsenal e Hull City, pela FA Cup. O time londrino é bicampeão.

"Criada em 1871, a FA Cup é o torneio de futebol mais antigo do planeta. Reúne os principais times da Inglaterra contra diversos de todo país, em eliminatórias simples. São quase 800 clubes buscando uma vaga na final." (release da emissora)

Carlos Frederico disse...

Ontem teve America 3 x 2 Bangu, numa reedição do "clássico bisavô". Prestigiei o evento assistindo-o pela TV. A torcida americana compareceu em bom número (mais de 18 torcedores) e estava bastante animada!

Carlos Frederico disse...

Postei hoje no facebook, inspirado na retirada de pauta da investigação sobre Renan para verificar alegada falha processual:
.....................
Justiça brasileira:
Os advogados juntam uma tonelada de provas, o cara está afogado em indícios de culpa. Ao montarem o processo, alguém esquece de colocar uma vírgula ou atrasa um dia. Tudo vai por água abaixo.
Um pivete nas ruas do Rio teria dito para a equipe de advogados de acusação:
- Perdeu!
.....................

Riva disse...

Esse Pub da Berê está demais essa 6ª feira !!

Foi de Deus para criação do Universo, para bundas, depois futebol, retornou para astronomia, futebol e terminou em política ! rsrsrs

PS : Gambá Papa-Hóstia existe mesmo ? Pra mim só pode ser ficção científica !

Jorge Carrano disse...

Pois é, e ficamos lamentando a ausência das mulheres nos debates.
Elas abandonaram o pub por nossa causa. Não tem romantismo, não tem filosofia, não tem moda e costumes.

Fica meu apelo: voltem meninas pois prometemos nos comportar como cavalheiros. Nada de machismo, baixaria ou excentricidades masculinas.

Vamos falar de literatura, de artes plásticas, de música, cinema, de museus e vilarejos bucólicos.

Jorge Carrano disse...

E a estatística gerada pelo blogger (programa) indica que tivemos hoje apena 193 visitas (a medição é feita entre 22 horas de um dia 21:59 do outro).
O pior número de acessos nos últimos dois anos.
Definitivamente não estamos agradando. E não é só às mulheres.

Ana Maria disse...

Difícil comentar um texto sobre religião escrito por (pasmem) um ateu. O mesmo que um vegetariano discorrer sobre churrascaria.
Já se espera que seja tendencioso e afastado de qualquer posição teosófica. Creio que chega a desanimar os crentes. Que adianta levantar outras possibilidades?
Mas eu gosto de desafios e peço apenas que tentem entender outro ponto de vista, mesmo que oposto ao seu.
Deus (assim como nós) é energia. Os engenheiros poderão explicar melhor que eu o processo, mas pensem apenas que energia não tem idade nem forma. Por isso que separamos corpo e espírito.
O corpo é físico palpável e visível, enquanto o espírito é amorfo e invisível.
A Bíblia relata a origem do mundo e dos seus habitantes numa visão, a meu ver, bastante ingênua. Praticamente uma lenda. Nela é relatado que Deus fez o homem de barro e etc...
Não tenho religião ou não pratico nenhuma delas e, portanto, possuo uma liberdade de interpretação que me leva a encarar com reservas os textos do Velho Testamento.
Por isso peço que esqueçam a Gênese. Considerem que Deus (força energética) juntou moléculas de diferentes modos e com isso criou o céu, a terra e seus habitantes.
Corpo físico, como citei acima. Palpável é visível. Num dado momento, a Energia se subdividiu e deu ânimo, que chamamos de espírito, aos seres formados por combinação de moléculas denominado homem.
Porque Deus criou a mulher? Ué!!! Ele criou os seres vivos com seu sistema de reprodução que exigia um casal da mesma espécie. Simples assim.
Deus não influencia a vida de cada ser. Após criá-los, os deixou a mercê do livre arbítrio, que os torna responsáveis por suas atitudes.

Jorge Carrano disse...

Depois desta explicação passarei a acreditar em Deus ... só que não!
Quem mexe com energia é eletricista. Todos os padres deveriam fazer engenharia elétrica.

Brincadeirinha, mana. Você estando bem com Ele, pode ser que se apiede de minha alma por ser da família (rsrsrs).

Obrigado pelo esforço em explicar, mas sou cabeça dura mesmo.

Ana Maria disse...

Nem por um momento eu usei a palavra " deus" ao falar sobre a criação do mundo.
Isso se deu devido ao conhecimento que tenho que sua cabeça é dura.
Já que vc sempre recomenda que consultemos dicionários e enciclopedia,
ouso sugerir que dê uma olhada na infopédia ( www.infopedia).

Carlos Frederico disse...

Lá vamos nós em terreno perigoso (debater religião)...
A Bíblia é um conjunto de relatos compilado há séculos baseada em tradição oral e escritos toscos. É recheada de símbolos e alegorias, que creio que só decifra quem estuda teologia, história antiga e sociologia, para dizer o mínimo. Não pode ser entendida ao pé da letra, como faz a maioria dos evangélicos. Um sujeito qualquer pega a Bíblia, põe dentro de uma capa de couro, veste um terno (escuro) e se diz pastor. Assim até eu.

O Genesis é o pior livro dela, legal mesmo é o Apocalipse. Sabem por quê? Porque descreve coisas que não aconteceram, um sonho sobre o futuro que um dia será confirmado ou entrará em descrédito. Ninguém conseguiu acrescentar-lhe nenhuma vírgula porque não há comparativo, não há experiências a macular-lhe o texto original.

Na parte da Bíblia destinada a relatar as experiências de Jesus (Novo Testamento, rejeitado pelos judeus), os compiladores foram espertos. Publicaram 4 das diversas versões existentes, juntando o que cada apóstolo autor relatou, com isso montando uma visão mais completa dos ensinamentos dEle. Dizem que os evangelhos apócrifos também são deveras interessantes, revelando experiências adicionais de Cristo que a Igreja considerou suspeitas e resolveu manter ocultas dos fiéis.

Carlos Frederico disse...

Sobre homem e mulher, Adão de Barro e Eva de Costela, com todo o aspecto incestuoso daí advindo, há que mergulhar fundo em história natural na área de biologia e tentar entender o que a Mãe-Natureza tentou inventar. Há duas formas principais de reprodução: assexuada (por divisão celular) e sexuada (que exige duas partes complementares entre si). Em termos de organismos complexos, parece-me que ela deu prioridade à reprodução sexuada, inclusive de plantas. Assim a Natureza força a miscigenação e evita (ou minimiza) a proliferação de genética depauperada.

Um subproduto dessa verdade fundamental é que a Natureza espera que as diversas raças humanas se cruzem, produzindo uma mescla onde no futuro será difícil identificar se um sujeito é branco, negro, índio, ou asiático.

Se Deus criou a Terra, os animais, as plantas, etc, se depois de um tempo a própria natureza ofereceu chance de desenvolver auto-consciência nos hominídeos, se depois disso Ele fica olhando pra cada um para julgar-lhe os feitos e os pecados, bem... Basta uma olhada no céu noturno de uma área rural, deduzir que deve haver milhões, bilhões de Terras por aí, para duvidar que Ele tenha tempo (ou interesse) de olhar pra cada um de nós...

Riva disse...

Não dá pra mim esse debate divino. Primeiro tenho que aceitar o Infinito, um lugar sem início e fim, sem dimensões.

Prefiro achar que tudo se resume a Física e Química. A mistura dessas 2 ciências alguém resolveu chamar de Deus.

Quanto à Bíblia, um livro de contos sobre outras épocas, escrito por pessoas diversas com leituras diversas do que observavam, onde surgem personagens importantes, e nitidamente com relatos de visões e experiências alienígenas/extraterrestres, que não compreendiam.

Ana Maria disse...

Meu objetivo não é discutir religião. Aliás, me considero (quase) deísta.
No comentário que fiz, expliquei minha opinião sobre Deus e sobre a origem do Universo. Nada radical ou definitivo pois ainda estou em construção espiritual.
Em caso de dúvida sobre deísmo e teísmo, me antecipo colando texto do Google:
O deísmo é uma postura filosófico-religiosa que admite a existência de um Deus criador, mas rejeita a ideia de revelação divina. É uma doutrina que considera a razão como a única via capaz de nos assegurar da existência de Deus, rejeitando, para tal fim, o ensinamento ou a prática de qualquer religião organizada.
Características
Os deistas acreditam em Deus, mas frequentemente se encontram insatisfeitos com as religiões e apresentam geralmente estas afirmações que os diferenciam dos teístas praticantes.
1- Creio em Deus, mas não pratico nenhuma religião em particular.
2- Creio que a palavra de Deus é o Universo e a natureza, mas não os livros "sagrados" escritos por Homens.
3- Gosto de usar a razão para imaginar como será Deus e não apenas aceitar que me doutrinem.
4- Acredito que os ideais religiosos devem tentar reconciliar e não contradizer a ciência.
5- Creio que se pode encontrar Deus mais facilmente fora do que dentro de uma igreja.
6- Desfruto da liberdade de procurar uma espiritualidade que me satisfaça.
7- Prefiro guiar minhas opções éticas pela consciência e reflexão racional a aceitar as opções ditadas pelos livros "sagrados" ou autoridades religiosas.
8- Sou um pensador individual, cujas crenças religiosas não se formaram por tradição ou autoridade de outros.
9- Creio que religião e Estado devem estar separados.

Teismo
Teísmo (do grego Theós, "Deus") é um conceito surgido, no século XVII (por R. Cudworth, 1678), que sustenta a crença em deus, opondo-se ao ateísmo.

Podemos dividir o Teísmo em:

Monoteísmo: crença em um só Deus.
Politeísmo: crença em vários deuses.
Henoteísmo: proposta de veneração de um Deus Supremo, mas não nega a existência de outros.