11 de julho de 2016

Domingo, 10 de julho de 2016

Portanto ontem.

Dentre os milhares de dias comemorativos ou dedicados a isso e aquilo, descobri o “Dia da Pizza”, comemorado neste domingo passado.

Só na cidade de São Paulo tem algo próximo a 6.000 pizzarias ou estabelecimentos nos quais aquela iguaria redonda é a estrela principal. Só perde para Nova Iorque em venda de pizzas.


A pizza,  segundo historiadores, começou a ser redonda em 1889, quando numa homenagem a rainha Margherita, prepararam uma com as cores da bandeira da Itália: branco do queijo, verde do manjericão e vermelho do tomate.

Lá em São Paulo, onde morei ao todo durante 17 anos, faz tempo, este tipo era um dos mais pedidos nas pizzarias da Mooca.

Eu e  Wanda comemos com frequência (também em casa). Prefiro a massa fina, mas ela prefere massa mais grossa com borda recheada.

No terreno esportivo, tivemos em Londres a tranquila vitória do escocês Andy Murray sobre o canadense  Milos Raonic, na quadra central de Wimbledon. Na competição feminina, terminada sábado, deu a lógica: Serena Williams.

Já em Paris no “Stade de France”, em Saint-Denis, na região metropolitana da capital francesa (fica ao norte de Paris), diante de perto de 80.000 torcedores ( a maioria, claro, franceses), Portugal, sem sua estrela maior (Cristiano Ronaldo), que atuou apenas alguns minutos, conseguiu um feito inédito na história do futebol do país, que foi vencer a Eurocopa versão 2016.


Uma destas surpresas do futebol. Portugal não aparecia nas listas de candidatos ao título, que tinha Alemanha, Espanha, Itália, França e até a Bélgica, antes dos lusitanos.

A aplicação dos portugueses foi digna de nota. O que não conseguiram com Felipão no comando, e jogando em casa, em 20o4, conseguiram na França ontem.

As meninas do voleibol conquistaram, também ontem, pela 11ª vez o Gran Prix, ganhando das americanas na partida final realizada em Bangkok.


Parabéns às meninas!

Fiz minha caminhada no calçadão, num dia claro e temperatura bem amena. Almocei vaca atolada (by Wanda), que conseguiu deixar as costelas muito macias, quase desmanchando, e o aipim bem cozido também.

À tarde, início da noite, no lanche em casa de minha nora Erika, degustamos uns cinnamon rolls (abaixo), feitos pela anfitriã, com a receita tradicional americana.

Cinnamon roll, by Erika France


Imagens: Google, exceto a do cinnamon roll, que é um dos que degustamos.


8 comentários:

Jorge Carrano disse...

A homenageada com a pizza: rainha Margherita de Saboia

https://pt.wikipedia.org/wiki/Margarida_de_Saboia

Jorge Carrano disse...

Matéria de hoje, no portal globo.com:

"O primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, vai renunciar nesta quarta-feira, e a ministra do Interior, Theresa May, assumirá como premier automaticamente, já que ficou como única candidata remanescente na disputa pela sucessão de Cameron. May será a primeira mulher a ocupar o cargo desde Margaret Thatcher."

Digo eu, tomara que tenha o mesmo êxito de Thatcher.

Jorge Carrano disse...

Dar a volta por cima. A União Europeia não quer mais o Reino Unido e a nova futura ministra já anunciou a disposição de definir logo as bases e dar a volta por cima fazendo da saída um sucesso.

Aposto minhas fichas na senhora May.

Leiam:
http://noticias.uol.com.br/internacional/ultimas-noticias/2016/07/11/futura-primeira-ministra-britanica-promete-transformar-brexit-em-exito.htm

Carlos Frederico disse...

Muito legal essa da UE em relação aos britânicos: agora quem não os quer somos nós!

Jorge Carrano disse...

Theresa May, futura primeira-ministra do Reino Unido, promete fazer do limão que receberá, uma bela limonada. Não duvido das mulheres inglesas. E torcerei muito pelo sucesso dela.

Carlos Frederico disse...

Tudo me parece muito estranho. Os EUA, ao menos assim me parece, não gostam do bloco europeu forte, é um tremendo concorrente. No discurso foram contra o Brexit, mas acho que estão é rolando de felicidade.

GUSMÃO disse...

Ué, trocou a foto do cinnamon roll?

Por que não colocou antes o da nora?

Jorge Carrano disse...

A foto não estava disponível. Só recebi, por e-mail, depois do post publicado e a Erika viu que foi mencionada.